PUBLICIDADE

Colunistas


Em tempos de pandemia três

Quinta-Feira, 02/04/2020 às 16:27, por Neivo A. T. Fabris

Como ocorreu em outras regiões do Brasil a Gripe Espanhola chegou a Porto do Rio Grande trazida por marinheiros e passageiros. Com diversos sintomas como febre, dor de garganta, tosse e falta de ar, os 38 tripulantes do Itajubá desembarcaram em solo rio-grandense no dia três de outubro de 1918. O vapor, pertencente à Companhia Nacional de Navegação Costeira, transportava como os demais “Itas” da frota (Itaberá, Itagiba, Itaimbé, Itaipú...) cargas e passageiros. O transporte de cabotagem atendia dezenas de portos, de Manaus a Porto Alegre, sendo uma das primeiras atividades econômicas do Brasil desde os primórdios do século XIX. As maiores embarcações, com 120 metros de comprimento, tinham capacidade para até 280 passageiros distribuídos na 1ª, 2ª e 3ª classes. Até o final daquele ano e nos primeiros meses de 1919, a “Hespanhola”, como era grafada na época, se dissipa por todo o RS.

I I

Instalado no prédio que atualmente abriga o Palácio do Ministério Público, na Praça da Matriz, no centro de Porto Alegre, o governo do Estado permaneceu alheio à pandemia. Nas páginas do jornal A Federação, a situação era minimizada. Os periódicos alinhados ao Partido Republicano Riograndense replicavam o conteúdo do jornal governista, noticiando que diante das boas condições de higiene na capital e demais cidades o vírus não causaria maiores danos. Diante do agravamento da situação e do número de mortes provocadas pelo vírus, o todo poderoso Borges de Medeiros e a cúpula do governo deixam as intransigências para trás. Nas páginas do jornal que vinha sendo editadas desde janeiro de 1884 com o objetivo de difundir o ideário republicano, as autoridades passaram a orientar os leitores quanto às medidas sanitárias. Aglomerações públicas são suspensas e as Igrejas fecham suas portas. 

I I I

A palavra “influenza”, como também era chamada em função do contágio ser transmitido de uma pessoa doente sobre outras, ficou imortalizada nos rótulos de medicamentos processados e vendidos nas boticas nos anos finais da década de 1910. Com o título "Notas sobre a Gripe Espanhola”, publicada pelo Instituto Histórico e Geográfico do RS, Moacir Flores descreve o caos vivido na capital e interior. Dentre das memórias de infância contadas pela sua mãe, o professor revela: “o governo proibiu os enterros durante o dia”. E na sequencia: “A noite os carroções percorriam as ruas da cidade, recolhendo os mortos que as pessoas deixavam junto as calçadas”. E por fim: “Policiais acompanhavam os carroções, enquanto 16 presos da Casa de Correção recolhiam os cadáveres”. A pandemia ocorrida há pouco mais de um século chegou até os locais mais remotos, dentre os quais o Sertão do Alto Uruguai.




Em tempos de pandemia dois

Quinta-Feira, 26/03/2020 às 17:19, por Neivo A. T. Fabris

O momento é de resiliência. O conceito, emprestado da física, significa a capacidade do individuo lidar com situações adversas, superar pressões, obstáculos e problemas. E ainda, reagir positivamente a eles sem entrar em conflito emocional. Mas como cultivar o caráter resiliente em tempos de pandemia? Quem estava preparado para enfrentar os efeitos da Covid-19? Aonde buscar as respostas para esta e outras incontáveis dúvidas? A resposta destes e tantos outros questionamentos provavelmente ficarão sem respostas. Mas nem por isso devem deixar de serem feitas

I I

E nunca como agora todos os olhares se voltam para os que ocupam os cargos chaves nas diferentes esferas de poder. Diferentemente do Judiciários os detentores de cargos no executivo e legislativo foram eleitos. Na grande maioria dos mais de 5.500 municípios seus gestores convivem no dia-a-dia das suas comunidades. E é deles e suas equipes de governo a responsabilidade de tomarem decisões, como por exemplo, a de decretar, em sua quase totalidade medidas de prevenção e enfrentamento da pandemia do novo Coronavírus.

I I I

Os 32 prefeitos que integram a Associação dos Municípios do Alto Uruguai (Amau), em comum acordo, e seguindo o exemplo do governo do Estado, e orientações da Famurs, decretaram situação de calamidade pública. O prefeito de Ipiranga do Sul e presidente da Amau, Mário Luís Ceron (PTB), avalia a medida como necessária e responsável. Com uma resposta imediata da opinião pública, o cumprimento das cláusulas dos decretos vem sendo cumpridas, A campanha de vacinação está em curso. Os hospitais e profissionais da saúde em prontidão. E o cuidado e a solidariedade subjugam a incerteza e o medo.

Pingue-pongue com o prefeito Maurício Soligo na manhã de ontem:

 

Algum caso da Covid-19 até o momento em Getúlio Vargas? Nenhum dos casos suspeitos se confirmou. As dez pessoas que retornaram de viagem estão sendo monitoradas e medicadas.

O estado de calamidade pública no município poderá ser revogado antes do prazo? Não. Continuamos alinhados com o decreto do governo do Estado e as orientações do Ministério Público.

Houve descumprimento das normas? Mais de 95% entendem a importância das medidas. As exceções foram resolvidas com diálogo. Os fiscais continuarão o trabalho e orientando.

Campanha de vacinação: O centro de convivência foi escolhido por critérios técnicos para centralizar a campanha. Nesta quinta-feira um novo lote de 500 vacinas está sendo aplicadas e todos os 3.000 idosos serão vacinados. A campanha também será realizada nos Distritos de Souza Ramos e Rio Toldo.

IPTU 2020: Projeto de Lei que prorroga o prazo de pagamento, com desconto a vista, ou parceladas, será votado na segunda-feira (30) pelos vereadores.

Dito & Feito:

Os meios de comunicação da imprensa profissional como jornal, rádio, TV e revista são vistos pela população como os mais confiáveis na divulgação de informações sobre a crise do novo coronavírus. Os dados são da pesquisa do Datafolha. Em contrapartida as redes sociais e os aplicativos de mensagens são considerados pouco confiáveis em meio à pandemia.




Em tempos de pandemia

Sexta-Feira, 20/03/2020 às 07:00, por Neivo A. T. Fabris

As lideranças da bem sucedida campanha que obteve a emancipação ainda não havia se conformado com a decisão do governador Antônio Augusto Borges de Medeiros, de instalar a sede do município em Paiol Grande quando souberam que a “Influenza Espanhola” se alastrava pelo país. Com um dia de atraso os jornais de Porto Alegre, Santa Maria, Cruz Alta e Passo Fundo chegavam a Estação Erechim da estrada de ferro, de onde eram transportados por carroça até o núcleo urbano instalado a partir de 1909 na margem do Rio dos Índios, rebatizado tempos depois para Abaúna, atual cidade de Getúlio Vargas.

 

II - Os periódicos e o telégrafo eram o único canal de comunicação disponível em 1918. A Rádio Sociedade do Rio de Janeiro, precursora da rádio difusão no Brasil só seria fundada por Roquete Pinto na capital federal, em 1922. As informações acerca da Grande Guerra, que chegaria ao fim no dia 11 de novembro daquele ano, e também a tragédia da Gripe Espanhola, que matava muito mais do que o conflito, eram recebidas através da correspondência dos familiares e amigos da Europa. Também pelo trem, a mala postal chegava com regular atraso no incipiente município.

 

III - O vírus chegou ao Brasil a bordo do navio Demerara, procedente da Europa com escala em Dakar. Passageiros infectados desembarcaram nos portos do Recife, Salvador e Rio de Janeiro. Em menos de trinta dias o país inteiro já sofria aquela, que até o momento, foi a mais devastadora epidemia da sua história. Os jornais que chegam a Erechim, 2º Distrito do município com o mesmo nome, são ansiosamente aguardados. Nos hotéis, barbearias, açougues e até na via pública, os periódicos são lidos em voz alta. E nem todos os curiosos entendem do que se trata: muitos só falam a língua natal.

 

VI - Até o ano de 1925, quando é fundado o Hospital São Roque, o atendimento médico e hospitalar mais próximo era oferecido em Passo Fundo. Como em todo o país as aulas públicas foram suspensas e o comércio cerrou suas portas. Purgantes preparados à base de limão, alfazema, coco, cebola, vinho do porto, sal, cachaça e fumo em rolo eram utilizados em vão. As farmácias ofereciam aspirina fenacetina, anunciada nos jornais pela Bayer como “tiro e queda”. Com a assinatura do Dr. Alberto Seabra, o remédio homeopático chamado “Gripina” teve o preço majorado ao extremo, como agora em épocas de Covid-19, com o álcool de gel.

 

VII - Como não podia deixar de ser, o flagelo atingiu desde os mais humildes até os mais abastados. Eleito em março, o presidente Rodrigues Alves não assume o posto. Os jornais registraram: “presidente eleito cai de cama espanholado e não toma posse”. Com sua morte em janeiro de 1919, uma eleição fora de época é convocada. Uma série de projetos de lei, como a aprovação automática de todos os estudantes, sem exames finais, são debatidas no Congresso Nacional. Nem foi preciso à aprovação pelo Senado e pela Câmara, e no mês dezembro Delfin Moreira, presidente interino, baixa um decreto e nenhum aluno repetiu o ano.

 

VIII - O efeito da espanhola a mais de um século pode ser mensurado palas manchetes da Gazeta de Notícias: “O Rio é um vasto hospital; O povo sofre os horrores da exploração; A desídia criminosa do governo...”. Para o alívio da nação a imprensa registra em dezembro de 1918 que os contágios estão em queda. Da mesma maneira como chegou, à gripe espanhola desapareceu. O grau de infecção fora tão grande entre setembro e novembro, que praticamente todos já haviam sido contaminados. Como não podia deixar de ser, o Carnaval de 1919 foi à catarse do horror vivido desde o mês de setembro. Que agora com o coronavírus, sejamos todos responsáveis e cumpridores das normas estabelecidas.

 




Ponto de Vista

Quinta-Feira, 12/03/2020 às 18:07, por Neivo A. T. Fabris

A campanha majoritária no município de Getúlio Vargas poderá ter novamente três candidatos, o da situação e os demais pelo MDB e PT. Vice-prefeito na administração passada e eleito prefeito em 2016, Maurício Soligo (PP) é o primeiro da lista dos pré-candidatos que devem se apresentar na convenção municipal. O vice-prefeito Elgido Pasa e o vereador Dinarte Afonso Tagliari Farias, ambos do PP também estão cotados como pré-candidatos a prefeito. Integrante da coligação vitoriosa nas eleições de 2008, 2012 e 2016, o PTB nutre o desejo de estar na chapa majoritária, ao menos com um de seus quadros como candidato a vice-prefeito. Dentre os nomes cotados o do ex. prefeito Milton Serafini, que descarta a hipótese, e o vereador Vilmar Antônio Soccol.

I I

O PT, que governou o município entre 2001 e 2004, com o prefeito Dino Giaretta e o vice-prefeito Paulo Roberto dos Santos, e 2005 e 2008 com a reeleição de Giaretta e o vice-prefeito Jairo Galina, vai tentar voltar ao Paço instalado no antigo Juvenato Imaculada Conceição. Na noite de quarta-feira (11) a direção local do PT se reuniu para tratar justamente da campanha deste ano. Sem representante na Câmara Municipal, o PT abriu o período para filiações partidárias e seus dirigentes pretendem preencher todas as vagas de candidaturas para o legislativo. Aberto a coligação, como a realizada com o PSB na eleição de 2009, o PT poderá apresentar novamente o ex. prefeito Dino Giaretta como candidato a chapa majoritária.

I I I

A terceira e não menos importante candidatura à sucessão municipal será a do MDB. Com três vereadores na Câmara, mas fora do poder executivo há quase 24 anos, o partido sempre apresentou candidato a prefeito. As exceções foram nas campanhas 1996 e 2004, quando indicou Sandro Tonial candidato a vice-prefeito de Elton Scapini (PT), e Flávio Dalla Costa como candidato a vice-prefeito de Natalício José Botolli (PP), sem lograr êxito. A sigla presidida por Leandro Slaviero tem sabido aproveitar o vácuo deixado pelo PT e preparando o terreno para se apresentar uma candidatura com real possibilidade de fazer frente à situação que está há quase doze anos no poder. A denúncia da poluição no Arroio Ribeiro, feita no último domingo (08) pela vereadora Deliane Assunção Ponzi (MDB) não deixa dúvidas.

Curtas:

# A Câmara de Vereadores de Getúlio Vargas realizou na noite de quinta-feira (12) mais uma edição do Prêmio Mulher Cidadã.

# Foram agraciadas com o honorifico título as ex. primeiras-damas Arminda Almeida Oleksinski e Margarete Bianchi Prezzotto.

# A comerciaria aposentada, tradicionalista e ex. Patrona do Acampamento Farroupilha de Getúlio Vargas, também foi agraciada.

# O coordenador regional do PR, Elves Palkewich, vem trabalhando desde 2017 na estruturação da sigla nos municípios do Alto Uruguai.

# A mais recente conquista dos Republicanos foi a do vice-prefeito de Aratiba, Izelso Zin, que deixou o PSD.

# O ato solene de posse do vice-prefeito ao PR, que aproveitou a janela aberta pela legislação para mudança de partido, foi bastante concorrido.

# O deputado federal Carlos Gomes, presidente estadual do PR, o prefeito Irineu Fantin, que deixou o PDT, vereadores de Paulo Bento prestigiaram a solenidade de filiação.

# De igual modo o ex. deputado estadual Ivar Pavan (PT), titular da pasta da Administração de Aratiba, o prefeito Guilherme Granzotto (PT).

Dito & Feito:

O prefeito Mauricio Soligo (PP), e o Chefe de Gabinete Juliano Nardi (PP), estiveram em Porto Alegre na quarta-feira (11) quando entregaram para Nadine Tagliari Farias Anflor Chefe de Polícia do RS, o pedido dos prefeitos da microrregião de Getúlio Vargas solicitando reforço no efetivo da Polícia Civil.




A última eleição da década

Sexta-Feira, 06/03/2020 às 07:00, por Neivo A. T. Fabris

Cinco dos seis prefeitos dos municípios que fazem parte da 70ª Zona Eleitoral poderão buscar a reeleição em quatro de outubro. Os prefeitos Maurício Soligo (PP – Getúlio Vargas), Humildes de Almeida Camargo (MDB – Estação), Valmor Tomazini (PPS – Erebango), Edson Luís Rossatto (MDB – Sertão), e Orlei Giaretta (MDB – Floriano Peixoto) poderão ter suas candidaturas oficializadas nas convenções municipais. O prefeito Mário Luís Ceron (PTB), de Ipiranga do Sul, atual presidente da Associação dos Municípios do Alto Uruguai (Amau), encerra o seu segundo mandato consecutivo no dia 31 de dezembro. As convenções para a escolha das coligações e candidatos a prefeito, vice-prefeito e vereadores devem ser realizadas entre os dias 20 de julho e cinco de agosto.

 

I I

Os prefeitos e vice-prefeitos que tiverem seus registros homologados na Justiça Eleitoral para disputar a reeleição não necessitam se afastar do cargo. Se, no entanto qualquer um deles decidir concorrer a vereador precisa renunciar a seu mandato até seis meses antes da eleição. Já os servidores públicos civis, ocupantes efetivos e/ou de confiança devem se desincompatibilizar em até três meses Os secretários municipais que pretendem se candidatar a prefeito ou a vice-prefeito deverão deixar o cargo quatro meses antes do pleito, e para vereador seis meses. Policiais civis e militares candidatos a cargo majoritário devem se afastar das funções no prazo de quatro meses, e para o legislativo seis meses.

 

I I I

Com um prazo mais enxuto em relação às eleições municipais de 2016, a propaganda eleitoral, inclusive na internet, poderá ser iniciada no dia 16 de agosto. A propaganda eleitoral gratuita no rádio e TV no primeiro turno encerram em 1º de outubro. Nos municípios com mais de 200 mil eleitores o segundo turno será realizado no dia 25 de outubro. Os candidatos, dirigentes partidários e coordenadores de campanha deverão estar atentos quanto ao limite de gastos. A legislação prevê que o valor máximo para a campanha de prefeito será equivalente ao limite para os respectivos cargos nas eleições de 2016 atualizado pelo IPCA. Os candidatos podem realizar o autofinanciamento que deverá alcançar o total de 10% dos limites previstos para o cargo concorrido.

 

Curtas:

# O município de Erechim passa adotar a partir deste ano o mesmo que ocorre a mais de uma década em Getúlio Vargas em relação ao feriado de emancipação.

# Em Getúlio Vargas, o feriado de 18 de dezembro foi antecipado para o dia oito do mesmo mês, alusivo a padroeira Nossa Senhora Imaculada Conceição.

# No mais antigo município do Alto Uruguai, emancipado de Passo Fundo em 30 de abril de 1918, o feriado passará a ocorrer no dia 19 de março, dia do padroeiro São José.

# A mudança da Lei Orgânica de Erechim atende a uma antiga reivindicação do comércio que apontou por décadas como prejudicial o feriado realizado no dia anterior ao 1º de Maio, Dia do Trabalhador.

# Prefeitos e vereadores de mais de meia centena de municípios do RS ameaçados de extinção participaram de uma reunião na quarta-feira (04), em Não-Me-Toque.

# Organizado pela Famurs e pela Frente Parlamentar para Estudos dos Efeitos da PEC 188/2019, o encontro foi realizado na Casa da Emater, no Parque de Exposições da Cotrijal Expodireto 2020.

# A Proposta de Emenda a Constituição, que entre outros prevê a extinção e a incorporação de 231 municípios do RS, tramita no Senado da República.

# Dentre os mais de 200 municípios gaúchos com menos de cinco mil habitantes e que se encaixam nos critérios da PEC estão 19 dos 32 municípios que integram a Amau.

# O deputado Paparico Bacchi (PL), presidente da frente parlamentar da Assembleia Legislativa, evidenciou as consequências sociais e econômicas que poderão ser provocadas pela a extinção dos pequenos municípios.

# O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ernani Polo (PP), o Secretario Estadual de Agricultura, Covatti Filho (PP), e o presidente da Emater, Geraldo Sandri, também estiveram presentes no encontro.

 

Dito & Feito:

O secretário Jairo Klein, do Desenvolvimento, é o novo presidente do Conselho Municipal de Desenvolvimento Agropecuário de Getúlio Vargas. Renato Mores, da Emater/Ascar RS, e Nilson Scariot, do Sutraf, são o vice-presidente e secretário, respectivamente.

 






PUBLICIDADE