PUBLICIDADE

Colunistas


Justo e acertado

Sexta-Feira, 17/01/2020 às 06:00, por Neivo A. T. Fabris

Ao orientar os proprietários e inquilinos de imóveis urbanos da necessidade da limpeza e roçada, bem como dos terrenos baldios e passeios públicos, o titular da Secretaria do Meio Ambiente de Erechim nada mais faz do que cumprir as funções que o cargo exige. No maior município da área de abrangência da Amau está em vigor desde 30 de outubro de 2018 a Lei 6.260 que prevê a obrigatoriedade da limpeza de terrenos baldios ou edificados.

I I

O que num primeiro momento pode ser contraproducente em ano de eleições municipais, as orientações de Cláudio Silveira para que os casos sejam denunciados na Divisão de Protocolo da Prefeitura, recebe incondicional apoio da opinião pública. E o titular da pasta do Meio Ambiente vai além, incluindo o acumulo de lixo nos terrenos, arguindo os problemas provocados pelo descaso da limpeza, contribuindo para a proliferação de ratos e insetos, notadamente do mosquito da dengue.

Ainda os subsídios

Na coluna anterior foi pautado o valor dos subsídios a serem pagos pelos cofres públicos aos vereadores da Câmara de Getúlio Vargas a contar da próxima legislatura (2021 – 2024). De igual modo os vencimentos mensais do prefeito, vice-prefeito e secretários. A aprovação da matéria pela colenda não ocorreu na última sessão de 2019, conforme foi publicado, mas sim no ano retrasado. A grande maioria das casas legislativas dos municípios brasileiros fixam os valores no último ano.

Curtas:

# A posse da nova diretoria do Sindicato Rural de Getúlio Vargas, que passará a ser presidido pelo agrônomo Luís Carlos da Silva está programada para o dia 28 de janeiro.

# Nesta semana, a entidade presidida por Sidinei Beledelli divulgou as datas do VI Fórum do Trigo e do VII Forum do Milho, que serão realizados no dia 24 de abril em Getúlio Vargas.

# E do VII Fórum da Soja, no dia 21 de agosto no município de Ipiranga do Sul, bem como a realização do 3º Concurso Regional de Produtividade de Soja.

# A comissão provisória do PSL de Getúlio Vargas, presidida pelo advogado Ramão Pedroso do Prado, está em fase de extinção.

# O secretário geral do PSL local, Lauro Pedot, anunciou nas redes sócias que deixou a sigla que encolhe a cada dia desde a saída do presidente da república e filhos.

# Na outra ponta, os bolsonaristas, como se auto intitulam os seguidores do 38º presidente do Brasil, trabalham para coletar as assinaturas necessárias para o registro do partido Aliança pelo Brasil.

Dito & Feito:

Em café da manhã para imprensa e convidados na quinta-feira (16) no Salão Júlio de Castilhos do Palácio Farroupilha, o presidente Luís Augusto Lara (PTB) apresentou a prestação de contas da sua gestão à frente da Assembleia Legislativa no ano de 2019.




Vereadores recebem subsídios ou salários?

Sexta-Feira, 10/01/2020 às 07:00, por Neivo A. T. Fabris

A eleição deste ano para prefeitos, vice-prefeitos e vereadores dos municípios brasileiros será nos dias 04 de outubro (1º turno), e 25 de outubro (2º turno nos municípios com mais de 200 mil eleitores). A campanha só poderá ser realizada a partir do dia 16 de agosto, inclusive na internet, No dia 1º de outubro encerra a propaganda eleitoral gratuita no rádio e TV, quando também poderá ser realizado o último debate. Muito mais renhida do que as eleições para presidente da república, governadores, e respectivos vice, e dos deputados estaduais, federais e senadores, o pleito municipal de 2020 promete.  


I I
A legislação obriga todos os entes federados, sejam do executivo, legislativo ou judiciário, a darem publicidade de seus atos. O portal da transparência de cada um deles, disponíveis na internet, pode ser consultado a qualquer momento. Nele o cidadão poderá, por exemplo, conferir a relação de funcionários do município, suas funções e remuneração, documentos de despesas, convênios, e uma infinidade de informações. As diárias utilizadas por qualquer detentor de cargo eletivo, despesas com transporte, entre outros, estão lá no portal. Jornalistas e colunistas da área política se valem com frequência deste expediente.

 

I I I
A Câmara de Getúlio Vargas pautou na sua última sessão, e aprovou por maioria, matéria que fixa o subsídio (e não salário) dos vereadores para a legislatura 2021 – 2024. E também do prefeito, vice e secretários. A colenda fez o que determina a Constituição. Nos últimos dias o assunto repercutiu nas redes sociais. Não faltaram críticas para o subsídio mensal de R$3.684,36 que os vereadores vão receber a contar de 2021. O mesmo para os vencimentos de R$ 16.532,80 do prefeito, e R$ 8.464,83 do vice e dos secretários A legislação determina que nos municípios que tenham entre 10 mil e 50 mil habitantes, o subsídio dos vereadores pode alcançar o teto de 30% do que recebe um deputado estadual. Pelo sim, pelo não, o assunto vai replicar na curta campanha deste ano. 


Curtas:
 # A escolha de Jairo Klein para a Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Getúlio Vargas repercutiu positivamente.
# Na tarde de segunda-feira (07) ele foi empossado no cargo ocupado nos últimos onze anos por Ademar José Rigon (PP), que retorna para a iniciativa privada.
# Além do prefeito Maurício Soligo (PP) e do vice-prefeito Elgido Pasa (PP), a solenidade de posse contou com a presenta de todo o secretariado.
# Não faltaram elogios ao trabalho realizado por Rigon, que afirmou estar deixando a secretaria em boas mãos, revelando que ao longo da vida pública seu lema foi servir a comunidade e não se servir.
# Nova Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de Erebango: presidente Osmar Carlos Marinho (PPS), vice Alexandre Zancanaro (PP), 1ª secretaria Maria Carmelita Schneider (MDB), e 2º secretário Alcindo Luiz Fernandes Leite (PP).
# De Estação: presidente Solano Martinello (PTB), vice Alciones Domingos Conte (PP), 1° secretário Vilmar Lima (PSDB), e 2° secretário Plínio Davi Triques (PV).
# De Floriano Peixoto: Presidente Liane Ládia Karpinski (PT) – reeleita, vice Denilson Pauletti (MDB), 1º secretário: Vanderlei Zanellato (PP), e 2º secretário Elton Luiz Fiori (MDB).
# De Sertão: presidente Adélio José Portella (PSB), 1º vice Alexandre Didoné ((PSB) 2ª vice Rosangela Quadros, 1º secretário Cristiano dos Santos (PSDB), e 2º secretário Egídio Roque Novelli (PTB). 

 




Os primeiros tempos no olhar de um jovem imigrante

Sexta-Feira, 03/01/2020 às 03:05, por Neivo A. T. Fabris


Todos os documentos elaborados pelos servidores do Estado, representado na Colônia Erechim pelo escritório da Comissão de Terras, são fontes primárias para a pesquisa histórica. Elas revelam os aspectos formais como o número de imigrantes que chegam ou se retiram da colônia, a quantidade de lotes medidos, ocupados ou não, despesas efetuadas, edificações e estabelecimentos abertos. Ou ainda os nascimentos e óbitos do período, impostos arrecadados...

 

Após a emancipação de Erechim em 30 de abril de 1918, a administração municipal passa a ser a gestora da sede e demais localidades que integram seu território. No Arquivo Municipal de Erechim, toda a documentação das primeiras sete décadas tem sido utilizada como fonte para pesquisa. E a documentação não oficial? Tão importante quanto às elaboradas pelo poder público, as correspondências de particulares e empresas, diários, livros contábeis e periódicos, como jornais e revistas, são subsídios indispensáveis para a construção da história.

 

 

No ano de 1949 a tipografia Meier & Blumer, instalada na Rua Santos Rodrigues, 249, na cidade do Rio de Janeiro, imprimiu uma obra intitulada “Colonos na Selva – Imigrantes como Agricultores”. Na página 5, o autor dedica o trabalho “a minha boa e inesquecível mãe, Maria Weiss”. Nas 155 páginas e 24 ilustrações, João Weiss conta a saga da família que no ano de 1912 embarca no navio “Martha Washington”, no porto de Trieste, no então Império Austro-Húngaro tendo como destino o Brasil.

 

Os motivos que levaram Johann, o patriarca da família Weiss, a esposa e os três filhos, dentre os quais o autor a abandonar a cidade de Munich, é revelado no início da obra. Do mesmo modo as agruras da travessia, a chegada a Ilha das Flores, passagem obrigatória para os imigrantes, e a viagem para o Porto de Rio Grande. Não menos dramática a jornada seguinte até a plataforma da Estação Erechim, de onde foram conduzidos até a sede da colônia para finalmente serem instalados numa área de 25 hectares.

 

A vida da família Weiss que passou a se dedicar a agricultura, é relatada em detalhes. Além das dificuldades diversas, enfrentadas também por outras tantas distribuídas pelo chamado Sertão do Alto Uruguai, que até 1918 integrou o território do município de Passo Fundo, e a descrição do cotidiano da vila Erechim (atual Getúlio Vargas) e ainda de Barro (hoje Gaurama) e Marcelino Ramos, onde João Weiss recebeu a educação formal para mais tarde embarcar rumo a Porto Alegre para cursar Direito.

 

Indispensável para quem se debruça na tarefa de escrever sobre a história regional, Colonos na Selva é considerado um clássico. Sintetiza a vida de centenas de famílias que entre a década de 1910 e 1930 transformaram a região na maior produtora de alimentos do RS.




Em 2020 serão muitos mais

Sexta-Feira, 27/12/2019 às 07:00, por Neivo A. T. Fabris

Como no ano passado, apresento aqui a seleção de doze dos livros lidos em 2019. Alguns deles, como Sapiens: História Breve da Humanidade, de Yuval Harari, e Fernão de Magalhães, de Gianluca Barbera, figuram entre os mais vendidos no período.

Por outro lado às obras Viagem Pitoresca e Histórica ao Brasil, e Viagem ao Rio Grande do Sul, escritos por Jean-Baptiste Debret, e Auguste de Saint-Hilaire, respectivamente, são praticamente desconhecidos do grande público. A leitura dos livros de Debret e Saint-Hilaire se deu nas semanas que antecederam a aposentadoria, após trinta anos como professor no Colégio Estadual Antônio Scussel.

A eclética seleção, disposta aleatoriamente, inclui quatro livros de contos: do gaúcho Sérgio Faraco, do carioca Ruy Castro, do irlandês Jayme Joyce e do norte-americano J. D. Salinger.

E ainda o ABCdário da Revolução de 1817, presente recebido de uma ex. aluna e leitora voraz.

Que a lista de desejos para o ano que se aproxima seja de amor, saúde, paz, realizações. E é claro de boas e prazerosas leituras.

 

Nove Histórias - J. D. Salinger

O livro de Salinger é um dos mais emblemáticos da literatura norte-americana. E também um dos que levaram a arte do conto ao seu ponto máximo de excelência, Publicado originalmente em 1953, dois anos depois do aclamado romance O apanhador no campo de centeio, o volume reúne narrativas escritas a partir do fim dos anos 1940.

 

 

Sobre o Autoritarismo Brasileiro – Lilia Moritz Schwarcz

A autora examina algumas das raízes do autoritarismo brasileiro, bastante antigas e arraigadas, embora frequentemente mascaradas pela mitologia nacional. Da herança cartorial do colonizador e suas mazelas, a obra perpassa temas como escravidão e racismo, mandonismo, patrimonialismo, e corrupção, entre outras.

 

Sapiens: História Breve da Humanidade, de Yuval Noah Harari

Esta é uma obra desafiadora, desconcertante e inteligente Recorrendo a ideias da paleontologia, antropologia e sociologia, o professor da Universidade Hebraica de Jerusalém analisa os principais saltos evolutivos da humanidade, desde as espécies humanas que coexistiam na Idade da Pedra até às revoluções tecnológicas e políticas do século em curso.

 

Viagem Pitoresca e Histórica ao Brasil – Jean-Baptiste Debret

Ao longo das centenas de gravuras e textos, Debret registra de cenários, personagens e situações do Brasil no início do século XIX. Ele veio com a Missão Artística Francesa, em 1816, e permaneceu no país até 1831, quando regressou à França.

 

Elástico - Como O Pensamento Flexível Pode Mudar Nossas Vidas – Leonar Mlodinow

Neste livro o autor mostra com clareza e bom-humor que todos temos essa habilidade recém-descoberta — um estilo cognitivo, não linear, que nos leva a gerar e incorporar novas ideias. Lançando mão de histórias e exemplos, ele nos introduz ao universo da neurociência e da psicologia de ponta para examinar de que forma o cérebro produz o pensamento flexível.

 

Viagem ao Rio Grande do Sul – Auguste de Sanit-Hilaire

Os diários de viagem de Saint-Hilaire revelam os topônimos, costumes, acidentes geográficos, língua, culturas indígenas e uma grande soma de observações nos anos que antecedem a independência do Brasil O livro apresenta a última viagem que o naturalista fez em território brasileiro.

A arte de querer bem – Ruy Castro

A arte de querer bem é a forma que o autor encontrou para homenagear o que o faz apaixonado pela vida. Ruy Castro reúne neste livro bem mais de uma centena de crônicas em que exercita o amor por sua profissão, por seus amigos, por seus ídolos, por sua cidade, pela música, pela vida.

ABCdário da Revolução Republicana de 1817 - Maria de Betânia Corrêa Araújo.

É um pequeno dicionário de verbetes que busca apontar e esclarecer lugares, personagens e fatos que se tornaram essenciais para a compreensão deste movimento. O livro busca, através de sua seleção de palavras, ser uma forma de provocação que instigue o leitor a construir sua memória a respeito da História da Revolução de 1817.

Rondas de escárnio e loucura - Sérgio Faraco

Faraco é um dos grandes nomes da literatura brasileira. Em Rondas de escárnio e loucura fica evidente seu talento de contista. A amargura combinada com o lirismo, o universo tristemente fascinante dos perdedores, a miséria e a grandeza da condição humana.

 

Dublinenses – James Joyce

Uma das coletâneas de contos mais conhecida da língua inglesa, Dublinenses faz um retrato vívido e inclemente sobre a "boa e velha Dublin" do começo do século XX.

 

Saramago – Biografia – João Marques Lopes

A obra relata episódios da vida de Saramago desde a infância, passando pela publicação do sua primeira romance Terra do Pecado no não de 1947. A biografia escrita por Marques Lopes se estende até o lançamento de O Evangelho Segundo Jesus Cristo, que rende a Saramago o Nobel de Literatura.

 

Fernão de Magalhães – Gianluca Barbera

O ano é 1519. De Sevilha, partem cinco navios que singram os mares sob o comando de Fernão de Magalhães. A viagem durará três anos. Em busca de uma passagem que o leve da América do Sul ao Oriente, Magalhães terá que enfrentar motins, tempestades, frio polar, doenças e confrontos rumo ao seu destino final: as fabulosas Ilhas das Especiarias.

 




Sexta-feira 13

Sexta-Feira, 20/12/2019 às 07:00, por Neivo A. T. Fabris

A superstição em torno da sexta-feira 13 está arraigada no imaginário popular. Para muitas pessoas a combinação do penúltimo dia da semana com o décimo terceiro dia de qualquer mês do ano é indício de mau agouro ou mau pressentimento. E talvez este tenha sido o sentimento do morador de Erechim que justamente na manhã da última sexta-feira 13 de 2019 perdeu sua carteira com todos os documentos e R$ 2.572,50.

II - Ao se dar conta da perda da carteira com o dinheiro, documentos e cartões o “azarado” foi até a Delegacia de Pronto Atendimento da cidade para registrar o fato. No momento em que chegou à repartição pública encontrou um policial militar se preparando para deixar o local. Ele havia acabado de entregar para a equipe de plantão a carteira com tudo o que havia no seu interior no momento em que foi perdida.

III - É crível que a perda ocorreu por descuido e não por ser sexta-feira 13. Mas com certeza o funcionário da Corsan, que achou a carteira quando trabalhava numa rua do bairro Três Vendas, e entregou para a Brigada Militar, fez um gesto altruísta. Como não podia deixar de ser, o ocorrido recebeu o devido espaço na imprensa, que nesta semana continuou a registrar fatos contrastantes, como por exemplo, a criação do 14º salário para os vereadores de Cruz Alta.

# A posse da nova diretoria da Accias para o período 2020/2021 será no dia sete de janeiro, às 18h30min, no Auditório José Vespasiano Predebon, na sede da entidade.
# O empresário João Carlos Oleksinski Andrade vai transmitir o cargo de presidente da entidade fundada no dia 03 de fevereiro de 1938 ao colega Alceu Enricone.
# Durante a solenidade de entrega do Troféu Destaque Econômico, Ademar José Rigon (PP), anunciou que está deixando a Secretaria Municipal de Desenvolvimento.
# No cargo a mais de dez anos, Rigon retorna para a iniciativa privada, atividade que exerceu ao longo da vida.
# Ele já havia comunicado a decisão de deixar o governo ao prefeito Maurício Soligo (PP).
# Consultado sobre o novo titular da pasta do Desenvolvimento, o prefeito de Getúlio Vargas disse inicialmente um servidor deverá ocupar interinamente a função até a escolha do próximo secretário.
# A RGE vai investir R$ 11,9 milhões no próximo ano em obras de ampliação da capacidade da Subestação Getúlio Vargas.
# Além de Getúlio Vargas, as melhorias também vão beneficiar os municípios de Estação, Erebango e Ipiranga do Sul.
# A estimativa da RGE é que 11,6 mil clientes, dos quatro municípios, sejam beneficiados diretamente com a obra.
# Na sessão ordinária ocorrida na noite de quinta-feira (19) na Câmara de Vereadores de Getúlio Vargas, foram aprovados quatro projetos do executivo.
# Um deles autoriza o executivo a contratar dois professores em caráter temporário de excepcional interesse público.
# Nos demais a contratação de outros três, na mesma modalidade, totalizando cinco professores.
# A Mesa Diretora do poder legislativo de Getúlio Vargas será presidida em 2020 pelo vereador Pastor Domingo Borges de Oliveira (PP).
Dito & Feito

Nesta semana o jornalista Marcelo Beledelli, getuliense da gema, foi distinguido com o segundo lugar no prêmio de melhor reportagem de economia do Corecom-RS. A primorosa série de matérias sobre os 90 anos da crise de 1929, publicadas no Jornal do Comércio, fez por merecer. Marcelo também integra a equipe das revistas Press e AD Advertising, voltadas para as áreas da comunicação e da publicidade.






PUBLICIDADE