PUBLICIDADE

Colunistas


JR 25 anos

Terça-Feira, 19/11/2019 às 07:00, por Saul Spinelli

A Câmara de Vereadores homenageou os 25 anos da Empresa JR Comércio de Cimentos e tivemos o plenário lotado com vários amigos dos empresários, autoridades e clientes. Muita emoção, mostrando a criação da JR e o seu crescimento.

JR 25 anos II
Visionário é a palavra que demostra a ação de um homem forte e corajoso que, ao contrário daqueles que especulam e exploram, resolveu investir e acreditar no potencial da cidade e da região. Procurou novas tecnologias, serviços e facilidades aos seus clientes e colocou neste setor Passo Fundo em destaque. Roberto e João Andreetta foram homens que acreditaram no potencial da cidade e das pessoas e por isto hoje, Roberto, representando a família merece o reconhecimento e agradecimento.

JR 25 anos III
De todo o patrimônio, conquistas, resultados, o mais importante e valoroso que Roberto Andreetta garantiu foi a família. Roberto falava, falava e se emocionava na tribuna da Câmara e não foi por uma e nem duas vezes que a voz embarcou com as lembranças do pai e também do trabalho incansável da mãe na lavoura. O maior patrimônio de Roberto se demostrava no olhar dos irmãos Jonatas Andreetta e Elenice Andreetta Goetz e mãe Nair Andreetta que olhavam para ele na tribuna com amor, afeto, admiração, carinho e gratidão. Aqueles olhares valem mais do que qualquer coisa e esta é com certeza a demonstração que Roberto Andreetta acima de um extraordinário empresário, é um grande cidadão e um exemplar cristão. Parabéns Roberto, parabéns a toda família Andreetta e família JR. Que venha a comemoração dos 100 anos desta grande empresa, que na realidade é uma grande família.

SUSAF
Fechamos um ano do decreto do então Governador Sartori para credenciar a cidade de Passo Fundo para o SUSAF, o sistema que garante a cidade poder autorizar estabelecimentos a venderem seus produtos para outras cidades do Estado. Linguiças, leites, queijos, entre outros, mas que lamentavelmente não evoluiu nada. Hoje perdemos para Marau, Vila Maria, Tio Hugo e Erechim, para falarmos de cidades próximas, pois se formos para outras regiões poderíamos apontar outras tantas.

 

SUSAF II
O que acontece com Passo Fundo? O que temos de tão errado em nossa cidade que não avançam estes credenciamentos para os lacticínios? Quem é contra? Quem atrapalha? Conversas e mais conversas, reuniões e outras tantas reuniões e a coisa não avança.

SUSAF III
Dizem que são as empresas que não se adequaram, mas seus produtos são vendidos em todos os mini mercados e grandes supermercados da cidade e o que impede dos mesmos serem comercializados em outros municípios. O que tem que não se resolve, que a Prefeitura não consegue avançar nesta área e perdemos em geração de empregos e renda.

SUSAF IV
Mistério e mistério dos grandes, pois Passo Fundo tem algumas coisas que nos fazem pensar se na verdade não temos conspiração de algumas pessoas. Vejam só, lacticínios de Marau podem vender para todo o Estado e Passo Fundo não. Passo Fundo tem verba para Aeroporto e presídio e os projetos não avançam e quando andam estão errados. Mistério.
Eduardo Leite
Posts de críticas e ofensas, mas nenhuma surpresa com as ações de Eduardo Leite, pois ele sempre foi claro quanto a sua posição política, ideológica e defesa de uma economia privada e com Estado mínimo. Governou Pelotas e nos debates foi claro quanto as suas posições.

Eleição
A eleição de 2020 já iniciou e os políticos que discursam para a plateia se apresentam e pior que são aplaudidos, depois as surpresas chegam e as decepções também.




Autistas

Terça-Feira, 05/11/2019 às 06:00, por Saul Spinelli

Autistas
A Escola Olga Caetano Dias é uma referência em Passo Fundo e região, com certeza fruto do trabalho de muitas pessoas e instituições que ao longo dos anos defenderam esta política pública.

Autistas II
Temos na escola um trabalho sério e dedicado com a ação firme de muitos familiares que superam as dificuldades em nome do amor sem limites para com seus filhos. Prédio alugado para uma escola que, com certeza, todas as literaturas mostram a importância de se ter um espaço definitivo para o bem dos alunos e consequentemente sucesso na prática pedagógica.

Autistas III
Tenho meu perfil crítico e participativo, faço minhas críticas, mas não me furto a cumprir minhas obrigações de legislador, líder comunitário, jornalista e cidadão. Há mais de dois anos temos um grupo de trabalho que se reúne com legislativo, executivo, AUMA e direção da Escola, assim como também com o Ministério Público. O terreno foi definido na comunidade do Luiz Secchi que conta com estrutura e inclusive áreas de lazer para a comunidade escolar e, para isto, foram organizadas a colocação de placa no local, abraço no terreno e mateada para comemorar a conquista assim como ambientalizar os alunos no local da futura e definitiva escola.

Autistas IV
Agora não sei ao certo, me passaram tal informação pois não participei da última reunião realizada junto ao Prefeito Luciano Azevedo, que o terreno tratado e definido há mais de dez anos não é possível por uma questão de legislação. Todos estes anos não foram suficientes para definir tal situação e mais, se temos legislação, podemos mudar, pois vejo projetos para mudar e adequar muitas situações pelos mais variados interesses.

Autistas V
A Escola ficou em prédio alugado por quinze anos e agora funciona em outro local também locado, mas com aluguel atrasado que chega a R$100.000,00, com responsabilidade do Estado e não da Prefeitura. O Estado não pagou aluguel e o município não tem esta responsabilidade, mas é do município a responsabilidade de nomear a Direção e fazer a gestão.

Autistas VI
Por dever de justiça devemos reconhecer que o Prefeito Luciano Azevedo foi várias vezes à Brasília para tratar de verbas para a construção da Escola, mas por entendimento técnico o Governo Federal não entende como prioridade a construção de escolas para crianças e adolescentes autistas.

Autistas VII
Claro que mesmo com esta negativa é possível se reunir e tratar deste assunto de uma forma a atender as demandas dos autistas, não descartando o investimento com recursos próprios e até investimentos com recursos do pré-sal, já que nossa cidade tem suas contas equilibradas. Tratar deste assunto é prioridade, das prioridades e com certeza os encaminhamentos serão feitos para que o prédio próprio seja conquista para toda esta comunidade escolar que merece, precisa e luta para isto.

Emendas impositivas
O Prefeito Luciano Azevedo já disse em público que é contra o sistema de emendas impositivas e isto além de respeitar a posição do Prefeito, em parte, concordo com ele. Agora o fato de descordar das emendas não isenta o Prefeito de respeitar a legislação e fazer cumprir todas as emendas do legislativo que cumpram as regras técnicas. Alegar falta de recursos não é justificativa, já que as emendas são de acordo com os recursos previstos no percentual do orçamento municipal e para isto, todos sabemos que é lei e deve ser executada. Para entender um pouco da divisão dos três poderes a leitura de Montesquieu é indispensável e sugiro a leitura da obra “Espírito das leis”.




Aeroporto

Terça-Feira, 29/10/2019 às 06:00, por Saul Spinelli

Todos reclamam da mesma coisa e entendo isto, demora, datas que não se confirmam e as dúvidas se a obra sai do papel ou não. Muitos já perderam as esperanças e além do aeroporto temos o presídio que mesmo com dinheiro não se concluiu, ou ainda, da casa da polícia que se arrasta desde 1990.

 

Falta de líder
Infelizmente temos falta de lideranças no contexto geral com a capacidade de aglutinar ideias e unir as pessoas em torno de projetos grandiosos como este de aeroporto e dos demais que possuem verba e não andam na burocracia.

 

Falta de líder II
Prova disto é que temos a verba liberada, empenhada e licitada, mas alguns trâmites não andam e a cada viagem a Porto Alegre ou Brasília as comitivas vão separadas e cada um deseja defender seu espaço na foto, esquecendo que se juntos estivessem com certeza mostrariam a força política de Passo Fundo e região.

 


Movimento
Nosso aeroporto é regional e dele dependem as economias de muitos municípios de toda a região. O ideal seria que Prefeitos, Vereadores, empresários e deputados estaduais e federais de toda a região se reunissem em torno deste projeto e pressionassem politicamente os Governos do Estado e União para fazer o processo andar, mas ao contrário marcam agendas com Secretários, Ministros ou Governadores separados, dando a demonstração clara que a pauta é única, mas o movimento não tem um líder capaz ou com vontade de assumir para si a responsabilidade de mostrar ao Estado e ao Brasil a unificação desta nossa região para o bem das comunidades.

 

Grande Movimento
Então a solução é simples, união de todos conclamados por quem de direito e obrigação tem esta tarefa, mostrando a Brasília e a Porto Alegre que Passo Fundo merece respeito.

 

Autistas
A Escola Olga Caetano Dias, que atende os autistas em Passo Fundo funciona após um inquérito civil público do Ministério Público, iniciado pela Promotora Ana Cristina Ferrareze, na gestão do então Prefeito Osvaldo Gomes, que através do seu então Procurador Alcindo Roque, operacionalizou e criou a escola.

 

Autistas II
De lá para cá a escola funciona em prédios alugados e mesmo não sendo o ideal tem feito mudanças nada favoráveis para os alunos e até mesmo para as famílias que moram em todas as regiões da cidade. Atualmente a escola funciona em prédio da Mitra Diocesana, no Santuário Nossa Senhora Aparecida. Espaço adaptado em que o estado deve mais de R$ 100 mil de alugueis atrasados.

 

Autistas III
Tenho acompanhado este processo há muito tempo e torço que o prédio próprio seja uma realidade e assim, a Direção, funcionários, associação e principalmente alunos tenham a tranquilidade de organizar suas práticas pedagógicas. O terreno escolhido há anos e inclusive desenhado projetos e feito reuniões com as lideranças da AUMA agora foi descartado por problemas legais e avanços que os pais entendiam como resolvidos, voltando, portanto, a estaca zero.

 

Autistas IV
O Governo Federal entende que não se deve investir em escola específica e há pouco tempo atrás tentaram inclusive inviabilizar as APAES, e com isto o município fica também com as mãos amarradas no que se refere à captação de verba, mas é importante destacar que este assunto anda lento e muito lentamente e quando todos achavam que era apenas a questão da verba, se descobriu que o terreno escolhido não é possível. Erro primário que certamente, com atenção que o tema merece, não deveria acontecer. Avante desistir jamais.

 

Fabiano Dallazen
Me reuni por várias vezes com o Procurador Geral do estado, Fabiano Dallazen para tratar do tema relativo a ações sociais. Ontem, envio uma mensagem solicitando agenda e, prontamente, o competente Promotor dispensa um tempo para este Jornalista a fim de tratar de assuntos pertinentes aos idosos. Parabéns amigo, competente, humilde e disponível para as boas causas.




Fashion é dez

Terça-Feira, 08/10/2019 às 06:00, por Saul Spinelli

Tive a oportunidade de conversar com o proprietário da Fashion 10, Jolvani Gauer que hoje tem 40 lojas em trinta municípios. São mais de 300 funcionários diretos e com a certeza de papel decisivo no desenvolvimento das cidades que mantem suas lojas

 

Otimismo
Para atualmente manter uma empresa no Brasil o empreendedor tem que ter competência, ousadia e principalmente visão de mercado e com certeza Jolvani tem porque se atualiza em um mercado globalizado. Não existe comércio sem enxergar o mundo sem fronteira e a constante mudanças nas tendências do mercado. A fashion 10 é hoje referência em três Estados do Sul e parabenizo Jolvani pela visão empresarial e agradeço por ter escolhido nossa Passo Fundo para sediar algumas lojas de sua rede.

 

Gratidão
Conversando com Jolvani Gauer, da Fashion 10 pude ouvir de um empresário de sucesso e que veio de outro município para Passo Fundo, elogios à nossa cidade e principalmente pelas obras que embelezam e garantem qualidade de vida a população. Obras de infraestrutura, empresas se instalando na cidade, outras ampliando suas sedes e ainda encaminhamentos que consolidam nossa Passo Fundo como a sexta economia do Estado. Obrigado Jolvani por escolher Passo Fundo, por amar nossa cidade e escolher para trabalhar e viver com sua família.

 

Edgar, o escritor
Sábado tive o privilégio de estar no lançamento do livro escrito pelo meu amigo Carlos Edgar Weydmann. “Galpão dos sacrifícios” é um dos quatro livros escritos pelo amigo Edgar e o primeiro a ser editado. Parabéns amigo pelo otimismo de vida e a juventude nos teus setenta anos. Vida longa e depois da leitura obrigatória deste livro, aguardamos a edição do próximo. Orgulho de ti, de tua trajetória e de tuas lições.

 

Conselho Tutelar
Tive a satisfação de ser Secretário da Assistência Social por três anos e neste tempo ser assessor de um dos melhores Prefeitos que Passo Fundo já teve, nosso amigo Luciano Azevedo. Nesta época consolidamos a sede nova do Conselho Tutelar com salas individuais, auditório, brinquedoteca e ainda espaços adaptados para pessoas deficientes. Luta de vários conselheiros, Ministério Público e com certeza compromisso da gestão Luciano Azevedo.

 

Conselho Tutelar II
No último domingo tivemos eleições para eleger os novos conselheiros e votação centralizada em algumas escolas. Acredito que foi com certeza um prejuízo para população e prova disto foi a baixa presença dos eleitores. Eleitores do Jabuticabal terem que de deslocar para o centro da cidade, assim como moradores do Leonardo Ilha irem até o Cecy leite Costa. As eleições são de quatro em quatro anos e a estrutura que garanta locais próximos das vilas é com certeza uma obrigação do Estado, já que neste pleito temos a eleição dos guardiões dos direitos das crianças e adolescentes. Com certeza tivemos prejuízos com este modelo e teremos que analisar mudanças para o futuro.

 

Agroindústrias
E a novela segue com as reclamações de vários empresários quanto aos excessos da fiscalização junto as agroindústrias. A última é a série de pedidos para análises dos produtos em uma empresa que chegou de julho até setembro a mais de R$2.000,00. O mais absurdo é que quando se chega no setor que faz estas análises a pergunta que fazem é o porque tantos pedidos para a mesma situação e na mesma empresa. Aguardamos que se resolva este problema.

 

Fiscalização
Marau, Tio Hugo, Erechim, Vila Maria e tantas outras cidades, possuem o sistema que permite a venda em outros municípios e Passo Fundo lamentavelmente não tem autorização, mesmo sendo credenciada desde novembro de 2018. Lamentável que pessoas atrapalhem a vida de quem produz, gera empregos e renda.

 




Codepas

Terça-Feira, 01/10/2019 às 06:00, por Saul Spinelli

Codepas
Muita polêmica sobre a CPI, mas o que nem sempre é divulgado são os trâmites necessários para se instalar a investigação. A Câmara de Vereadores pediu a convocação de Diretores para tirar dúvidas que foram levadas até o parlamento e com isto articular alguns encaminhamentos necessários.

Codepas II
Com a convocação o que se espera é primeiro que as pessoas que têm dúvidas, se organizem e façam as suas perguntas, mas também que os convocados, que deveriam na minha opinião, estar presentes, pelo convite organizem as informações e resolvam as devidas polêmicas.

Codepas III
Lamentavelmente ter que convocar pessoas para darem explicações simples de ações que são feitas, mas é a única forma para resolver questões e debates que ganham caminhos não adequados.

Codepas IV
Disse e repito, a Codepas teve que cuidar historicamente de linhas com prejuízos, pois o atendimento da população era necessário e ao mesmo tempo as empresas privadas não queriam atender. Linhas sem asfalto, escuras, com poucos passageiros e a Codepas lá, firme fazendo a sua parte. Agora que tem casas, apartamentos, asfalto e iluminação é evidente que as empresas privadas querem fazer o atendimento que negaram a vida toda. Triste, muito triste.

Subsídios
Temos incentivo para muitos setores pelo Governo Federal, mas o transporte coletivo é deixado sempre de lado. Na compra de carros, óleo diesel e outras ações de transporte não recebem nada de incentivo por parte dos governos, bem diferente dos países de primeiro mundo, que incentivam, valorizam e prestigiam o transporte coletivo de ônibus ou trens.

Escola Olga Caetano
A Escola Municipal que atende os autistas é um dos principais educandários que temos na rede municipal de ensino e agora muitas instituições e lideranças estão coletivamente unidas com o Prefeito Luciano Azevedo para garantir a construção do prédio próprio. Um sonho e necessidade para que os alunos tenham espaço próprio e parem de ficar hora em um lugar e hora em outro lugar.

Passo Fundo
Tem pessoas que ficam brabas quando falamos que a nossa cidade é maravilhosa e mesmo em crises politicas e econômicas no pais, o município consegue superar e vencer as dificuldades. Olha que temos, por exemplo, a contratação de 300 professores na rede municipal no período do Prefeito Luciano Azevedo, em épocas que cidades não conseguem pagar sequer a folha de pagamento. Avante Passo Fundo com obras no Hospital Municipal, Avenida Brasil, escolas, ambulatórios, praças e ainda asfaltos. Segue, segue e segue sempre.

Impressionante
Nas redes sociais vemos de tudo. As pessoas criticam, ofendem e lamentavelmente têm opinião de assuntos que sequer dominam. Leem o título e saem dando opiniões, destruindo com a reputação dos outros, depois são chamados na justiça e na frente do Juiz as coisas são diferentes, pois vemos ali que os ofensores aprendem de forma rápida o respeito que a boa educação recomenda.

Paulo Cirne
Conversei com Paulo Cirne, nosso Promotor de Justiça sobre os processos que abrimos e tratam de acessos na Xangrilá, Schisler, Parque do Sol, Jerônimo Coelho e, ainda, trevo da caravela. A intenção é discutir com DAER, Prefeitura e empresários soluções para estes trechos de curto, médio e longo prazo. Precisamos encaminhar projetos para que no futuro possamos ter obras e ao mesmo tempo fazer ações pontuais agora. Reunião agendada entre todas as partes.

 




PUBLICIDADE


PUBLICIDADE