PUBLICIDADE

Colunistas


Fatos 06.09.2018

Quinta-Feira, 06/09/2018 às 06:00, por Zulmara Izabel Colussi

Enrosco

O Ministério Público de São Paulo apresentou uma ação de improbidade administrativa contra o ex-governador e candidato à Presidência Geraldo Alckmin (PSDB) pelo suposto recebimento de R$ 7,8 milhões da Construtora Odebrecht em doações não declaradas à Justiça Eleitoral para a campanha ao governo estadual em 2014. A própria Odebrecht também é acusada na ação de praticar atos de corrupção. De acordo com a ação, foram feitos nove pagamentos em dinheiro vivo de abril a outubro de 2014. Os recursos eram repassados em um hotel a um emissário de Monteiro por uma transportadora de valores. O montante total, atualizado, corresponde a mais de R$ 9,9 milhões de hoje.

Obra efetiva

O promotor de Justiça Paulo Cirne disse ontem, à UPFTV, esperar que a prefeitura apresente o mais rápido possível, um cronograma efetivo da obra de reparo da fiação elétrica do segundo piso do prédio que abriga oMuseu Histórico Regional. Segundo ele, este cronograma deve ser o mais célere possível e dentro da capacidade orçamentária do município. Caso contrário, não descarta a possibilidade de pedir intervenção total do prédio. A interdição parcial do prédio histórico completa 1 anos e dois meses nesta sexta-feira.

Material

O material para a obra já foi comprado pela prefeitura, segundo explicou esta semana a secretária de Planejamento Ana Paulo Wickert. O processo de contratação da mão-de-obra está em andamento, já que se trata de profissionais especializados.

Dívidas

Quem não estiver em dia com a Receita Estadual poderá perder o Simples Nacional. Mais de 11,6 mil empresas receberam comunicado para regularizar os débitos que somam R$ 124 milhões. Na região de abrangência da Delegacia da Receita em Passo Fundo (são mais de 80 municípios), 1,080 empresas estão com pendências, sendo 359 somente no município sede.

 

 




Fatos 05.09.2018

Quarta-Feira, 05/09/2018 às 06:00, por Zulmara Izabel Colussi

Oposição na OAB
A eleição na OAB sempre movimenta a categoria. O advogado Paulo Petri, de Porto Alegre, reuniu grupo de profissionais de Passo Fundo, na noite de segunda-feira, para conversar em torno da formação de uma chapa de oposição ao atual comando estadual. Ele é pré-candidato à presidência e se junta a outros advogados que discordam da condução da entidade. “Não é possível permitir que este grupo que está há 12 anos no comando, permanece à frente da OAB”, comentou. Petri visitou o jornal O Nacional e disse que a OAB está deixando o protagonismo, reduzindo suas ações em vários momentos da vida do país. Criticou, por exemplo, o que considerou de inoperância da entidade em relação a reforma trabalhista. Reforma esta que, segundo ele, está precarizando a atividade advocatícia. A eleição da OAB estadual ocorre em novembro, paralelo a eleição das subseções instaladas nos municípios.

 

O dedo do Beto
“Nada aconteceu nos últimos 30 anos em Passo Fundo sem a presença de Beto Albuquerque”. Foi com esta fala que o prefeito Luciano Azevedo, ao fazer a apresentação de Beto como candidato ao Senado às lideranças e empresários reunidas na Acisa, enfatizou que Passo Fundo e a região Norte estão prestes a entrar para a história se unirem forças e multiplicarem a intenção de voto, no dia 7 de outubro. “Quanto uma vida é salva em hospital de Passo Fundo, podem ter certeza que lá está o dedo de Beto, que inúmeras emendas destinou para a compra de equipamentos e instalação de novos serviços. Mesmo sem mandato, nos últimos quatro anos, a cidade recebeu muitos destes recursos, resultado das emendas encaminhadas por ele enquanto parlamentar. O Parque da Gare é um exemplo disso”, comentou o prefeito.


Não se omitam!
Luciano garantiu que entrou de corpo e alma na campanha de Beto e que não está em cima do muro. Pediu para que as lideranças presentes não se omitam na hora de votar e reflitam sobre a possibilidade real de eleger um senador. “Não se omitam, porque dois serão eleitos senadores no RS e Passo Fundo e região podem contribuir para que um deles saia daqui”, disse.

 

Gasolina
Até a semana passada ainda era possível abastecer o carro com gasolina a R$ 4,19, R$ 4,29. Pois a bondade não durou muito. Vieram os reajustes da Petrobrás e hoje tem posto de combustível vendendo acima de R$ 4,40 até R$ 4,69.


Campanha
Boas estratégias de marketing já provaram que são eficientes nas capanhas eleitorais. A campanha do governador Sartori tem um jingle chiclé. E o que gruda pode convencer ou pode se tornar chato. O pior até agora continua a aprentação dos candidatos a deputado. Gente, é um tal de a favor disso, daquilo e daquilo outro...você já me conhece...vou acabar com isso e mais aquilo. Nada, absolutamente nada supreende. Também, o tempo disponível não colabora.




Fatos 04.09.18

Terça-Feira, 04/09/2018 às 06:00, por Zulmara Izabel Colussi

Beto faz roteiro em Passo Fundo
Foi um dia cheio para o candidato ao Senado Beto Albuquerque, PSB, ontem, em Passo Fundo. Conversou com lideranças, estudantes, empresários. Acompanhado do prefeito Luciano Azevedo (o coronel eleitoral, como ele chama) vereadores e políticos de todos os partidos que compõe a aliança ao Piratini, Beto reforçou que a região Norte do Estado está prestes a fazer história elegendo o primeiro Senador da República. “Nunca a região Norte e Passo Fundo conseguiram eleger um representante ao Senado e podemos mudar esta história no dia 7 de outubro”, disse. No fim do dia, Beto falou a empresários, na sede da Acisa. Disse que, se eleito, será um senador plural, de cabeça aberta para grandes desafios e envolvido em todas as pautas do Estado. “Não serei um senador do PSB, mas de todos os gaúchos e de todos os partidos”, acentuou. Beto se disse comprometido com a causa municipalista, seguirá envolvido com a área da saúde, defende a federalização dos presídios e pregou a reforma tributária urgente.

 

Não se anule, vote!
Este será um dos slogans da campanha que algumas entidades empresariais lançarão, paralelo a outra campanha de incentivo a votar em candidatos de Passo Fundo. Os detalhes. Os detalhes serão revelados esta semana.

 

Aeroporto
A Central de Licitações (Celic) já respondeu 80 questionamentos de empresas referentes ao edital das obras de ampliação do Aeroporto Lauro Kortz. O grande número de pedidos de informações fez com que o órgão adiasse a data para recebimento das propostas das empresas interessadas. A data, inicialmente prevista 31 de julho, está marcada para 19 de setembro. As respostas foram disponibilizadas no dia 31 de agosto.

 

Processo da Manitowoc
O prazo de suspensão do processo da Manitowoc na Justiça se encerra nas próximas semanas. O período de 30 dias foi solicitado pela parte autora da ação, vereador Patric Cavalcanti (DEM), com objetivo de conseguir um acordo extrajudicial. O parlamentar informou apenas que os advogados estão em contato, mas não detalhou o andamento da negociação. A decisão foi expedida pela juíza Rossana Gelain da 1ª Vara Especializada da Fazenda Pública no dia 6 de agosto. Na data, a magistrada determinou a suspensão do processo a contar a entrega das respostas do perito. O profissional ficou incumbido de informar se a empresa ré cumpriu o protocolo de intenções firmado à época em que recebeu o terreno da prefeitura de Passo Fundo, em 2011. O documento encaminhado pelo perito fica retido no cartório enquanto decorre o prazo de suspensão, mas sem ser anexado à ação. Deste modo, as partes não podem ter acesso ao conteúdo durante o período.

* Larissa Paludo




Fatos 31.08.2018

Sexta-Feira, 31/08/2018 às 06:00, por Zulmara Izabel Colussi

Candidato ao governo do Estado, pelo PSOL, Roberto Robaina, foi o primeiro a ter o registro deferido pela Justiça Eleitoral. O sistema ainda não foi atualizado para os demais, pelo menos até o começo da noite de ontem. Para a Presidência da República, nove dos 13 candidatos já tiveram pedido aprovado. O TSE agendou para hoje o julgamento do pedido de registro do ex-presidente Lula. Dos candidatos locais, dois foram deferidos: Elgiane Lago, PSB, candidata a deputada federal, e Juliano Roso, PCdoB, candidato a reeleição como deputado estadual. A Justiça Eleitoral tem até o dia 17 para julgar todos os mais de 28 mil registros de candidaturas em todo o país.

Recursos

Cerca de R$ 3,7 milhões é o valor arrecadado pelos candidatos ao governo do Estado até o momento. A maior parte destinado pelos respectivos partidos. Eduardo Leite, PSDB, e Jairo Jorge, PDT, somando R$ 1 milhão cada um. Depois vem Miguel Rossetto, PT, com R$ 678 mil, Mateus Bandeira, Novo, com R$ 381 mil, José Ivo Sartori,MDB, com R$ 346 mil,Roberto Robaina, PSOL, R$ 246 mil e os demaisCarlos Oliveira Medeiros, PCO, e Julio Flores, PSTU ainda não disponibiliaram valores.  

Protesto

Moradores do Maggi de Césaro prometem protestar hoje pelo fechamento do acesso ao bairro, a que estavam acostumados. Pelo projeto da obra de restauração da ERS 324, para chegar ao Maggi De Cesário é preciso percorrer mais 400 metros até uma rótula próximo ao posto da Polícia Rodoviária e fazer o contorno. Mesmo com as tentativas feitas junto ao DAER, alterar o projeto significa ter que parar a obra e redimensioná-la, podendo gerar mais custos. Para o superintendente do DAER Luiz Antônio Teixeira é um exagero dizer que os moradores estão impedidos de entrar no bairro. O acesso só mudou de lugar.

Outro ninho

Geraldo Alckmin não encontra respaldo em parte do PSDB de Passo Fundo. Forte grupo ligado ao candidato a deputado estadual, vereador Mateus Wesp, arregimenta apoio para Jair Bolsonaro, candidato à presidência pelo PSL. Segue tendência de parte da militância do PP, que saiu mais do que dividido com a candidatura de Ana Amélia Lemos a vice-presidência na chapa do tucano.

De olho na TV

Propaganda eleitorall gratuita começa hoje e a curiosidade para saber como os candidatos vão driblar a falta de tempo é imensa.

 

 




Fatos 28.08.2018

Quarta-Feira, 29/08/2018 às 06:00, por Zulmara Izabel Colussi

Ratilho de pólvora
A fake news é um desserviço para a Nação. E os responsáveis por propagar esta onda de informações falsas, sobre tudo e sobre todos, devem ser responsabilizados. Leia-se por fake news, aquelas informações que tentam persuadir ou convencer sobre algo que não é verdade. Os administradores das redes sociais estão com sobrecarga de checagem. Facebook, Twitter e Instagram ainda conseguem, de forma mais eficaz, controlar o rastilho de pólvora que se constituiu a falsa informação com interesses escusos. No entanto, no WhatsApp a situação é dramática e incontrolável. Mensagens individuais ou em grupos se multiplicam de forma inimaginável. Apesar de todas as campanhas para que as pessoas não compartilhem informações duvidosas, sempre há quem acredite e caia no conto.


Falsos santinhos
Os presidenciáveis nunca dedicaram tanto tempo para desmentir informações. Perdem tempo dando explicações de coisas que nunca existiram. Entre os absurdos da fake news (e olha que ainda tem gente que não acredita que elas existam) o compartilhamento de santinhos falsos pelo Facebook tentam enganar o eleitor. Mudam os números dos candidatos com a intenção de captar votos de forma espúria. Enquanto focamos nas explicações do que é falso, esquecemos dos reais problemas do país.


Parecer
A Procuradoria-Geral Eleitoral (PGE) deu parecer favorável à regularidade da candidatura de Geraldo Alckmin, do PSDB, à Presidência da República em processo de impugnação ajuizado pelo concorrente Henrique Meirelles, do MDB. O tema foi encaminhado para o ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Tarcísio Vieira de Carvalho Neto, que analisará o pedido de impugnação. Segundo a titular do órgão e também procuradora-geral da República, Raquel Dodge, não houve violação do disposto na legislação eleitoral no registro da coligação encabeçada por Alckmin.


Campanha
A campanha eleitoral está apenas no começo, mas já é perceptível que os candidatos terão menos material nas ruas. No fim de semana movimentação muito discreta de candidatos. Na Avenida Brasil, Boqueirão, bandeiraços de candidatos tomaram algumas esquinas. Mas foi só. A expectativa é para os programas de rádio e TV que começam na sexta-feira.




PUBLICIDADE


PUBLICIDADE