PUBLICIDADE

Colunistas


Fatos 08.12.2018

Sábado, 08/12/2018 às 06:00, por Zulmara Izabel Colussi

Homologação
O governador José Ivo Sartori deve somar à gestão o resultado da obra do aeroporto Lauro Kortz de Passo Fundo e assinar o contrato com a empresa Traçado Construções e Serviços, vencedora da licitação, antes de encerrar o mandato. A homologação do resultado do edital foi informada nesta sexta-feira. A Traçado, empresa de Erechim, apresentou o maior desconto para a obra que estava orçada, inicialmente, em R$ 53,4 milhões. O consórcio ofereceu R$ 42,9 milhões para assumir os serviços, 19,6% abaixo do valor inicial. A proposta inclui a construção de um novo terminal de passageiros e de um novo pátio para estacionamento das aeronaves, além da recuperação da pista. O projeto integra o Programa de Desenvolvimento da Aviação Regional. A homologação deve ser publicada no Diário Oficial nos próximos dias e depois da assinatura do contrato a empresa deve iniciar a obra num prazo de 30 dias. A princípio o aeroporto não terá suas operações suspensas. Isso deve ocorrer somente quando a intervenção chegar na pista.

 

Convites
O prefeito Luciano Azevedo recebeu convite oficial do PR para ingressar no partido, através do deputado Giovani Cherini. O partido, como a coluna antecipou, passou a integrar a administração. O deputado Alceu Moreira, PMDB, não perdeu tempo e também formulou convite a Luciano. Por hora, não há movimento do prefeito para mudar de partido. Mantém-se filiado ao PSB, mesmo licenciado do partido.

Força regional
O Corede da Produção articula movimento forte regional envolvendo lideranças políticas para forçar a execução de uma pauta de segurança junto ao governo do Estado e até federal. Na última reunião, conduzida pela presidente do Corede, Munira Awad, ficou definido um esforço concentrado em busca da conclusão da Casa da Polícia, Presídio Feminino e mais efetivo.

 

BR 285
Pista lateral da BR 285 que dá acesso ao Distrito Industrial, entre a Embrapa e a UPF, está ganhando alargamento de pista, obra que executada pelo DNIT. O local é um problema para motoristas de caminhões e carretas que acessam o distrito. Não há acostamento e, invariavelmente, ocorrem acidentes no local. O alargamento da pista vai amenizar, mas não soluciona o problema. O acesso requer um trevo. E urgente!




Fatos 07.12.2018

Sexta-Feira, 07/12/2018 às 06:00, por Zulmara Izabel Colussi

PR no governo municipal

O prefeito Luciano Azevedo anuncia hoje o ingresso do PR na base aliada do governo municipal. Mesmo sem bancada na Câmara de Vereadores, o partido vem para agregar com representação em Brasília, através do deputado federal Giovani Cherini, já conhecido dos passo-fundenses por sua proximidade geográfica. Cherini é de Soledade e sempre atuou com força em toda esta região. A entrada do PR na base e o anúncio da licença por tempo indeterminado do PSB reforçam a informação dada pela colunista na terça-feira: O PR quer ampliar seu quadro no Estado e vê em lideranças como Luciano Azevedo e Beto Albuquerque toda a condição para isso.  Cherini vai aproveitar a ocasião e reforçar o convite para que Luciano se filie ao partido.

 

Sobre a licença

Depois de uma reunião com a bancada socialista na Câmara, o prefeito Luciano comunicou pedido de licença do PSB, por tempo indeterminado. Segundo a nota, essa era uma possibilidade que vinha sendo discutida há mais de um ano, mas ele esperou passar a eleição para que seu afastamento não interferisse no processo eleitoral. A licença deve-se, neste momento, a questões locais. Na eleição do segundo turno, o prefeito Luciano ficou incomodado com o apoio dado pelo partido a Fernando Haddad, PT. Fez comunicado oficial dizendo que não votaria no PT, mas também não anunciou voto em Jair Bolsonaro.

 

Desgaste
O presidente do PSB municipal, Alexandre Rodrigues, disse que a licença de Luciano é decorrente de um processo desgastante que o partido vem enfrentando nos últimos meses no Estado. A divisão interna teve reflexos na eleição e continua a produzir estragos. Rodrigues entende que este momento é importante para que Luciano consiga refletir sobre o futuro e o partido também consiga olhar para dentro e tentar curar as feridas. O fato é que, esse racha provocou atraso na campanha de Beto Albuquerque ao Senado e produziu o resultado que já conhecemos. “O desgaste costuma ter efeito dominó”, disse Rodrigues.


Apoio
Mas, a crise interna não para por aí. A inclinação do grupo do presidente estadual José Stédile em compor a base aliada do governador eleito Eduardo Leite, PSDB, provoca um ruptura ainda maior. A questão toda agora é se o grupo de Beto Albuquerque vai reagir e retomar o comando do partido ou deixa a sigla.

 

Engrenagem
Por falar em apoio,o PR decidiu aderir a base aliada do futuro governo de Jair Bolsonaro, permitindo que os parlamentares atuem de forma independente em relação a projetos no Congresso.

 

Desfiliação
Luiz Fabrício Scheis solicitou desfiliação do PDT. Advogado, já comandou por três ocasiões a Coordenadoria Regional de Saúde. Estaria cotado para a função novamente por conta de sua boa atuação em outros governos. Luiz Fabrício é filho do vereador Luiz Miguel Scheis, PDT. O gesto demonstra que ele tem carreira solo, desvinculando-se do pai, que já tem tradição na política e se manterá trabalhista.

 

Nomeação
O Procurador do Estado Rodinei Candeia foi convidado é nomeado para integrar a Equipe de Transição do presidente eleito Jair Bolsonaro. Ele dará apoio técnico para modernização legislativa e qualificação da gestão da Secretaria Especial de Assuntos Fundiários, que abrange INCRA E FUNAI.




Fatos 06.12.2018

Quinta-Feira, 06/12/2018 às 06:00, por Zulmara Izabel Colussi

O que realmente importa

Hospitais de todo o Estado sofrem com o atraso no repasse de recursos por parte do governo do Estado. Problema que se arrasta desde o início do atual governo, mas que foi herdado do governo anterior. A situação é crônica em mais de 30 instituições de saúde. Em Passo Fundo os hospitais fizeram adequações para manter o atendimento, mas é possível medidas mais drásticas, a partir de janeiro, como a suspensão das cirurgias eletivas. São procedimentos não emergenciais, mas que o paciente precisa fazer e leva tempo para marcar.  Como cidade pólo regional na área de saúde, Passo Fundo sofre mais do que outras cidades com essa crise. É que acaba absorvendo pacientes não atendidos de municípios pequenos da região. Um nó que afeta verdadeiramente a população. Isso sim é um problema grave que deveria ter mais atenção dos nossos políticos.

Coerência

O General Hamilton Mourão, vice-presidente da República eleito, tem sido o mais coerente com o discurso de campanha. Ontem, foi enfático ao dizer que se ficar comprovado que Onyx Lorenzoni (futuro ministro da Casa Civil) utilizou caixa 2 em campanha eleitoral, terá de deixar o governo. A mesma coerência não foi encontrada de parte do juiz Sérgio Moro, que manifestou confiança no futuro colega de governo. Ele que é considerado um baluarte contra a corrupção do país

Mudança

Prefeito Luciano Azevedo anuncia uma reestruturação administrativa que vai mexer com três secretarias e mudar a titularidade de uma delas. A Passotur será extinta, se a Câmara de Vereadores aprovar, e o secretário Pedro Almeida vai assumir novo papel na administração. Vai comandar a coordenadoria de Gestão e Captação. O nome do novo secretário será anunciado nos próximos dias.

Equilíbrio

Otomar Vivan tem os atributos necessários para assumir a Casa Civil do próximo governo. Anunciado ontem (foi o segundo nome divulgado pelo governador eleito Eduardo Leite), Otomar tem experiência no Executivo como secretário de Estado e tem na ponderação uma forma de atuação. Como deputado estadual sempre foi considerado um parlamentar equilibrado, mesmo nos momentos mais tensos do Parlamento. Habilidades essenciais para o cargo que vai ocupar. No entanto, a indicação frustrou quem esperava Otomar de volta ao IPE, órgão que ele presidiu por três gestões e conhece como a palma da mão.

Balanço

Histórias de empreendedores de Passo Fundo inspiraram mais de 550 pessoas durante o ano em 12 encontros do Conversa com Empreendedor realizado pela CDL. O evento teve apoio do Sebrae, Sicredi e UPF. E teve tanta história bacana contada que emocionou e surpreendeu. Prova de que temos muitos empreendedores locais de alta qualidade que merecem ser valorizados. Uma bela iniciativa da CDL.  

 

 




Fatos 05.12.2018

Quarta-Feira, 05/12/2018 às 06:00, por Zulmara Izabel Colussi

Case de Passo Fundo citado em anuário

O Rio Grande do Sul capta mais de R$ 22 bilhões em investimentos em 2018. A informação consta do Anuário de Investimento – Investômetro, publicado pelo Jornal do Comércio. CEO da Fraport Brasil, Andreea Pal, avalia, no documento, que é possível detectar uma tendência à descentralização dos investimentos no Estado. Segundo ela, há projetos em, pelo menos, 38 cidades. A situação de Passo Fundo recebe destaque na publicação. Além da reforma do aeroporto, que vai receber investimento de mais de R$ 40 milhões, o município teve aporte de R$ 220 milhões no empreendimento do Passo Fundo Shopping e vai inaugurar a primeira loja da rede de varejo Havan, marcando o início da expansão pelo território gaúcho, onde a cadeia catarinense ambiciona instalar 50 lojas. O secretário de Desenvolvimento, Carlos Eduardo Lopes da Silva, foi ouvido pelo JC e disse que a cidade colhe os frutos por ter feito a lição de casa. "Não temos brigas políticas, não se desconstrói o que foi feito em outros mandatos. Tudo se deve às políticas públicas, fazendo com que a cidade aumente a sua autoestima", disse Silva ao Jornal.

Obras paradas

De acordo com o estudo Grandes obras paradas: como enfrentar o problema, feito pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), o Brasil possui 2.796 obras paralisadas. Desse total, 517 são referentes ao setor de infraestrutura e já custaram R$ 10, 7 bilhões. A CNI revela que, entre as principais razões para a interrupção de obras estão problemas técnicos, abandono pelas empresas e dificuldades orçamentárias/financeiras.

Lançamento

A Construmóveis 2019 será lançada na próxima quarta-feira, dia 12, na sede do Sinduscon. A feira ficou três anos sem ser realizada, mas vem com tudo na próxima edição. Serão 10 dias de atividades e novidades. O evento tem parceria da IMED.

Comemoração

Portaria assinada pelo governador José Ivo Sartori credencia Passo Fundo no SUSAF, permitindo que lacticínios da cidade possam comercializar seus produtos nos 497 municípios do Estado.  O Vereador Saul Spinelli, PSB,  comemora, já que foi um dos que levantou esta bandeira com empresários, cumprindo agenda em Porto Alegre com o Secretário de Agricultura Odacir klein.




Fatos 04.12.2018

Terça-Feira, 04/12/2018 às 06:00, por Zulmara Izabel Colussi

Cabo eleitoral

O patrimônio eleitoral do prefeito Luciano Azevedo e a experiência na hora de se posicionar, mesmo em situações adversas, devem ser considerados pelos vereadores aliados com pretensões eleitorais em 2020. Num breve retrospecto, em 2006, sem mandato, enfrentou a máquina municipal e foi eleito deputado estadual. Em 2010, mesmo apoiando o impopular governo de Yeda Crusius, foi reeleito deputado com o dobro de votos. Em 2012, praticamente sozinho, Luciano venceu Dipp, Beto e o PT, que comandava os governos federal, estadual e municipal. Em 2016, em outra vitória, Luciano derrotou Osvaldo Gomes e fez a maior votação de um prefeito na história da cidade ao ser reeleito.  Com avaliação positiva da gestão, Luciano se constitui em cabo eleitoral importante para qualquer pretendente a alçar vôos maiores.  Descartar este eventual apoio agora não seria estratégico.

Fortalecimento

O destino do deputado estadual Catarina Paladini, que deixou o PSB, deverá ser o PR do deputado federal Giovani Cherini. Disposto a fortalecer o partido no Estado, Cherini está em busca de lideranças com potencial eleitoral. Na lista, Beto Albuquerque que fez mais de 1,7 milhão de votos para o Senado e Luciano Azevedo.

Determinante

O espaço que Beto Albuquerque e Luciano Azevedo terão no PSB daqui para frente será determinante para uma decisão de mudar de sigla. Um dos pontos a considerar foi o fato de que Beto foi prejudicado com a decisão interna do partido, protelando para maio deste ano o anuncio da candidatura ao Senado. Foi obrigado a disputar a vaga com José Fortunati, passando por um desgaste desnecessário e atrasando a campanha. Se tivesse começado a trabalhar antes, possivelmente tinha tirado a vantagem de 160 mil votos que o separaram de Paulo Paim, PT.

CMP

O Centro Municipal de Professores comemora a vitória de obter a Carta Sindical, passando assim a categoria de Sindicato dos Professores Municipais de Passo Fundo. Com a publicação da Carta Sindical da entidade o Simpasso deixa de ter a representação legal da categoria. 






PUBLICIDADE