PUBLICIDADE

Colunistas


Fatos 18 e 19.08.2018

Sábado, 18/08/2018 às 06:00, por Zulmara Izabel Colussi

Representatividade necessária

A verba para a ampliação do aeroporto Lauro Kortz, dentro do Plano da Aviação Regional, fora perdida pelo município no ano passado. A notícia foi dada pelo deputado Juliano Roso, PCdoB, que chegou a ser contestado e criticado pela coragem de alertar sobre a situação. A informação tinha como fonte, um técnico do Ministério dos Transportes. O que ninguém sabe é que a possibilidade gerou um movimento que foi fundamental para a manutenção do recurso e o andamento do processo. A articulação do vereador Paulo Neckle, MDB, não convencido de que o pior pudesse acontecer, mudou esta história. Neckle buscou em outro conhecido dos passo-fundense, Caio Rocha, uma ofensiva junto a quem poderia reverter o quadro. Foi a Porto Alegre, e através de Caio se apoiou no deputado federal Alceu Moreira (parlamentar da região de Osório). A solução veio por pressão política junto ao ministro da Casa Civil Eliseu Padilha.

Bastidores

A história que está superada, já que estamos em plena fase de edital para contratar a empresa para fazer a obra do Lauro Kortz merece ser resgatada para enfatizar a importância da representatividade política de Passo Fundo no Congresso Nacional. Quatro anos sem deputado federal que nos representasse com a legitimidade do voto, foram penosos para Passo Fundo e região. É por isso que hoje, O Nacional, em editorial (página 7) se une a entidades e movimentos independentes para defender o voto em candidatos locais.

Beto pode fazer história

Além disso, o passo-fundense Beto Albuquerque, poderá fazer história caso se eleja Senador da República. Para tanto, vai precisar do apoio do município onde nasceu e de toda a região.

Espaço

Para mostrar quem são os candidatos locais que disputam vagas à Assembleia legislativa, à Câmara dos Deputados e ao Senado, O Nacional vai entrevistar os candidatos locais. Eles responderão a 12 perguntas e se apresentarão aos eleitores. As entrevistas serão publicadas a partir do próximo fim de semana e em sequência.

Candidato a deputado estadual

* Adriana de Costa (PV) - R$ 700.000,00 




Fatos 17.08.2018

Sexta-Feira, 17/08/2018 às 06:00, por Zulmara Izabel Colussi

Campanha virtual e real

Campanha na rua e a alternativa diante da escassez de recursos é usar ao máximo o que for de graça. Poucos impressos, adesivos e botons, pelo menos neste primeiro momento da campanha. O negócio é usar a criatividade e aproveitar os espaços das redes sociais. Uma boa parte dos candidatos tem aproveitado o vídeo para conversar com o eleitor.. Pode fazer e refazer com um simples celular. Postar ou retirar do ar conforme lhe convém. O Facebook é a rede mais utilizada até o momento e para conquistar o eleitor vale criatividade e, principalmente sinceridade. O maior trabalho terão os gerenciadores das redes para interagir e vigiar os haters (inimigos).

Menos candidatos

A eleição deste ano terá cerca de 2 mil candidatos a menos se comparado com 2016. O número é representativo e reflete, primeiro, a falta de recursos para bancar uma campanha eleitoral. Segundo, a crise ética que envolve a política.  

Licença

O vereador Mateus Wesp (PSDB) decidiu por se licenciar da Câmara de Vereadores até a eleição de outubro. Até lá, assumirá a sua cadeira o primeiro suplente do partido, João dos Santos. Vai se dedicar integralmente a candidatura a deputado estadual pelo PSDB

Candidatos a deputado estadual

Juliano Roso (PCdoB) R$263.003,63

Candidato a deputado federal

Alex Necker (PCdoB) – R$32.490,00

Candidato a deputado federal

Eder Jofre Dias - (PSTU) R$411,37

Registros

Alguns nomes que constavam como pré-candidatos por Passo Fundo como Adriana de Costa, do PV, e Eduardo Peliccioli e Cacá Nedel, ambos para deputado estadual pelo Podemos, ainda não constam na relação do Divulgacand. 




Fatos 16.08.2018

Quinta-Feira, 16/08/2018 às 06:00, por Zulmara Izabel Colussi

Chegou a sua vez eleitor!

Começa oficialmente a campanha eleitoral. Tudo será possível daqui por diante ou não. Depende do eleitor. O cidadão que tem direito ao voto no dia 7 de outubro também tem até lá o tempo suficiente para analisar todos os candidatos que se apresentam nestas eleições. Pode conhecer as propostas de governo, verificar se são factíveis. Pode pesquisar a vida pregressa do candidato, fiscalizar se ele está esbanjando em propaganda, pagando cabos eleitorais o que é proibido. Pode acompanhar os inúmeros debates com os candidatos. A partir de agora, é a vez do eleitor ficar ainda mais atento para, no dia 7, votar de forma consciente nos candidatos que entender sejam melhores para o país e para o Estado. O voto é a grande arma do cidadão brasileiro, que precisa ser utilizada como solução e jamais como protesto.  

Laico, nem tanto

O Estado é laico, mas tem candidato apelando ao divino para operar o milagre de governar a Nação. Acessem os programas de governo de todos. Encontrarão preciosidades como a do candidato à presidência (mais uma vez) Cabo Dalciolo. Ao finalizar a introdução do programa louva: “Toda a honra e toda a glória sejam dadas ao nosso senhor Jesus Cristo! Amem! Chega a ser uma heresia.

Lula

Com R$ 7,9 milhões declarados, sendo a maior parte do valor de uma previdência privada, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teve o registro feito junto ao TSE pelo Partido dos Trabalhadores. O partido realizou um ato público para formalizar a candidatura. Agora, assim como os demais candidatos, passará pelo crivo da Justiça, que tem até o dia 17 de setembro para definir.  

PSTU

Julio Flores, candidato do PSTU ao governo do Estado, estará em Passo Fundo no dia 18, ás 19h para ato de Lançamento da Campanha na região de Passo Fundo. Será na sede do CPERS/Sindicato.

Registros

Nem todos os registros dos candidatos que representarão Passo Fundo nestas eleições apareceu ontem à noite no site DivulgaCand. A coluna publica hoje mais candidatos locais e os seus patrimônios declarados.

Candidatos a deputado estadual

Mariniza dos Santos (PT) –  R$986,64

José Carlos Carles de Souza (PSD) – R$1.625.594,18

Anthony Andreolla (PSD) – R$300.000,00

Valdair Gomes de Almeida (PR) – R$1.544.846,58




Fatos 15.08.2018

Quarta-Feira, 15/08/2018 às 06:00, por Zulmara Izabel Colussi

Candidatos e seus patrimônios
Até o fim da tarde de ontem, apenas dez, dos 20 candidatos que Passo Fundo deve ter nestas eleições concorrendo aos cargos de deputado federal, estadual e senador tiveram as candidaturas registradas no Sistema da Justiça Eleitoral e divulgados no site http://divulgacandcontas.tse.jus.br. Dos presidenciárias, sete fizeram o registro e dos candidatos ao Piratini, cinco aguardam a homologação. Confira a declaração de bens feita por eles.

Presidenciáveis
Cabo Daciolo (Patriota) - não registrou
Ciro Gomes (PDT) - R$ 1.695.203,15
Geraldo Alckmin (PSDB) - R$ 1.379,70
Guilherme Boulos (PSOL) - R$ 15.416,00
Jair Bolsonaro (PSL) - R$ 2.286.779,48
João Amoêdo (Novo) - R$ 425.066.485,46
Vera Lúcia (PSTU) - R$ 20.000,00


Candidatos ao governo
Jairo Jorge (PDT) - R$ 1.323.679,98
José Ivo Sartori (MDB) - R$ 1.128.769,95
Mateus Bandeira (Novo) - R$ 25.076.561,69
Miguel Rossetto (PT) - R$ 1.554.136,66
Roberto Robaina (Psol) - R$210.196,30


Candidatos a deputado estadual
Gilberto Capoani (MDB) - R$ R$2.561.757,33
Airton Dipp (PDT) - R$ R$2.787.156,53
Mateus Wesp (PSDB) - R$ R$77.000,00

Candidatos a deputado federal
Rodinei Candeia (PP) - R$ R$600.481,83
Saul Spinelli (PSB) - R$ R$198.000,00
Eloí Costa (MDB) - R$ 18.000,00
Márcio Patussi (PDT) - R$ R$119.000,00
Eliange Lago (PSB) - R$ R$19.120,00
Celso Dalberto (Psol) - R$ R$61.455,71

Candidato ao Senado
Beto Albuquerque (PSB) - R$ R$1.887.754,47


Férias
O prefeito Luciano Azevedo não poderá estar na abertura do Festival Internacional de Folclore. A justificativa da ausência já foi dada ao coordenador do Festival, Paulo Dutra. Luciano estará afastado da cidade em função de férias, relativas ainda ao ano de 2015, que acabaram coincidindo com a abertura do Festival.


Festival Lula Livre
Passo Fundo vai para participar da edição do Festival Lula Livre, evento que será repetido em várias cidades do país. Ele integra a programação para marcar o registro da candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, como candidato. A ideia nasceu a partir de um manifesto elaborado por Chico Buarque, Martinho da Vila, Ziraldo, Leonardo Boff e mais de 800 signatários. O documento afirma que “todo o julgamento do presidente Lula foi um erro jurídico sem limites”. Para os signatários, não é possível aceitar que Lula, líder em todas as pesquisas, não participe das eleições. "Inadmissível é mantê-lo preso num flagrante desrespeito às regras mais elementares da Justiça ”, afirmam. O ato cultural será realizado no Backstage Pub, na Avenida Brasil Leste, 90, a partir das 18h e a entrada é gratuita. Lula está preso em Curitiba, condenado por crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.




Fatos 11.08.18

Sábado, 11/08/2018 às 06:00, por Zulmara Izabel Colussi

Máscaras
A Bandeirantes já tem como tradição realizar o primeiro debate entre os candidatos presidenciáveis. É um momento para reconhecer território. Foi um debate de situações mais engraçadas e inusitadas do que de emoções. Jair Bolsonaro, PSL, com clara mudança na apresentação. Mais tragável, segue orientação de marqueteiros. A novidade é o Cabo Daciolo (Patriotas). Religioso, rogou a Deus por quase todo o debate e fez promessas como reduzir em 50% o valor do combustível. É deputado federal por SC. Foi eleito pelo PSOL, mas já mudou três vezes de legenda. Um dos discursos que marcou sua carreira curta na política, foi ter anunciado suposta cura da deputada Mara Gabrilli (PSDB-SP) que ficou paraplégica depois de um acidente. Ciro Gomes, PDT, voltou a afirmar que, se eleito, vai retirar mais de 60 milhões de pessoas do SPC. Os demais candidatos fizeram figuração.

 

Ursal
O melhor momento ficou reservado para o Ursal que, sefundo o Cabo Daciolo significa União das Repúblicas Socialistas Latino-americanas, uma espécie de plano para uma Nova Ordem Mundial, unindo toda América do Sul ou a Pátria Grande. Ao ser questionado por Daciolo sobre o tema, a expressão de surpresa de Ciro Gomes foi melhor que a resposta.


Indicativo
O PT já percebeu que foi um erro não entrar no debate com candidato viável judicialmente. No caso, a substituição de Lula por Haddad. A ideia de fazer um programa paralelo nas redes sociais não teve eco. Por isso, a direção nacional já admite que Haddad estará presente nos próximos.

 

PCO
O advogado passo-fundense Emerson Broto integra a chapa ao Senado do PCO. É 1º suplente. Abriu mão de ser candidato ao Senado por conta de questões profissionais.




PUBLICIDADE


PUBLICIDADE