PUBLICIDADE

Cultura


Grupo da África do Sul integra programação do Festival de Folclore

Publicada em: 30/07/2018 - 07:05

Evento internacional acontece em Passo Fundo de 17 a 25 de agosto

Grupo da África do Sul integra programação do Festival de Folclore

Tradições sul-africanas serão apresentados no palco do festival

Crédito: Divulgação

Há poucas semanas de espalhar suas cores e sons pela cidade, o XIV Festival Internacional de Folclore de Passo Fundo, que acontece de 17 a 25 de agosto, confirma a presença de mais um grupo estrangeiro. Desta vez, quem anuncia a chegada aos palcos passo-fundenses é o Grupo de Danças Líderes dos Sonhos, da África do Sul. O Grupo é ligado à Fundação Líderes dos Sonhos e desenvolve um importante trabalho junto às comunidades sul-africanas menos favorecidas.

Grupo de Danças Culturais Líderes dos Sonhos

O grupo sul-africano é composto por oito jovens (homens e mulheres), que apresentam marca única de coreografias, sempre energéticas e criativas, conforme descrevem os diretores da iniciativa. Apesar de alguns membros da trupe de dança serem Zulu (grupo cultural africano de pessoas que são originariamente da província de KwaZulu-Natal (KZN)), sua dança é formada por culturas variadas e apresenta diferentes influências da Malásia, Angola, Grã-Bretanha e Nigéria.

Na África, o grupo é constantemente procurado para contribuir com funções sociais e corporativas, por seu estilo de dança criativo e artístico, e está sempre pronto para surpreender a plateia, especialmente os visitantes estrangeiros que visitam as praias da província. Além disso, a Fundação Líderes dos Sonhos trabalha com o departamento do governo sul-africano para livrar as crianças da pobreza das ruas e expor seus talentos através de culturas e talentos diversificados na música, trabalhos manuais, dança, comida, costumes tradicionais, etc.

Como uma ONG agente facilitadora, tem programas que apresentam os melhores dançarinos de Folclore Sul-Africanos - jovens que estão embasados em províncias rurais e assentamentos informais e urbanos. Trabalham com música, coreografia e dança, trabalhos manuais indígenas, artes visuais, literatura, comida cultural indígena, trajes tradicionais, oficinas de símbolos nacionais e instituição de democracia e regeneração moral.

Sobre a Fundação

A Fundação Líderes dos Sonhos é um programa criado para servir comunidades mais desfavorecidas, através de questões emocionais, educacionais, sociais, econômicas, reabilitação e saúde. A Fundação se originou das boas obras apresentadas pela senhorita Nosipho Njilo, fundadora da Cerimônia de Premiação Sul Africana de homens e mulheres motivadores e encorajadores que trabalham incansavelmente por suas comunidades, chamada Prêmio Rolsta Sul Africano. Além da boa vontade, Njilo tem ajudado os necessitados sem ajuda de ninguém mais, apesar de seu tempo e finanças pessoais obtidos como lucro de seus próprios negócios.

Com a KZN sendo a província mais alta a ter abrigos destinados à criança, a pobreza e as famílias atingidas pelo HIV/AIDS na África do Sul, os crescimentos alarmantes de abuso de substâncias, gravidez na adolescência, estupros e vandalismo em escolas, a Fundação tem sido a chave para gerenciar assuntos desesperadores de comunidades como um sinal de boa vontade em ajudar o governo a chegar em mais pessoas e consequentemente impulsionar a África do Sul para a frente. Neste cenário, os voluntários da Fundação tem um papel significante na emancipação das mulheres de KZN, frequentemente auxiliando onde as mãos do governo não puderam alcançar.

Segundo os diretores da Fundação Lideres dos Sonhos da África do Sul, “se você quer mudar o mundo, invista nos jovens, especialmente nas meninas. As crianças representam uma porta de entrada para moldar nossa sociedade. Nesse momento, muito é decidido. Se elas ficam na escola, permanecem saudáveis e ganham habilidades reais, elas terão menos filhos, serão mais saudáveis e ganharão um salário do qual elas poderão investir de volta na sua família. Mas, se elas seguirem o caminho estabelecidos pela pobreza, elas deverão deixar a escola e se tornar marginalizadas para a sociedade. Como uma jovem mãe, um trabalhador sem habilidades e um cidadão não educado, ela perderá a oportunidade de alcançar seu total potencial humano. E cada tragédia individual, multiplicada por milhões de garotas, contribuirá para uma espiral descendente muito maior para sua nação”, explicam, destacando que as crianças precisam de toda ajuda que possam receber de diferentes ONGs e ONPs para realizar uma mudança, e é por isso que a Fundação de Líderes dos Sonhos nasceu.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE



PUBLICIDADE