PUBLICIDADE

Geral


Bairro planejado terá capacidade para 1,4 mil unidades

Publicada em: 09/10/2019 - 07:00

Primeira fase de vendas começa com 280 unidades.Local terá parque linear e avenida para área comercial

Bairro planejado terá capacidade para 1,4 mil unidades

Vista aérea onde será construído o novo bairro, às margens da ERS 324

Crédito: DIOGO ZANATTA

Com mais de 147 hectares ou 1 milhão de metros quadrados, o novo bairro planejado em Passo Fundo, às margens da ERS 324, entre o trevo do Bairro Boqueirão e o entroncamento com a BR 285, promete ser um marco na história urbanística da cidade. O lançamento foi feito na segunda-feira à noite com representantes das quatro empresas que se associaram ao empreendimento (a incorporadora e construtora Melnick Even, líder em empreendimentos de alto padrão; Arcádia Urbanismo, pioneira em condomínios horizontais e bairros planejados; – ambas com sede em Porto Alegre; Bolsa Construções e Incorporações e a SBC Administração e Participações, ambas de Passo Fundo).


As empresas pretendem desenvolver a primeira etapa do empreendimento em 200 mil metros quadrados de área já colocando à venda cerca de 280 lotes. Cerca de 500 corretores de Passo Fundo e região se reuniram ontem de manhã para receber as informações técnicas para começar as vendas. Os terrenos terão preços variados entre R$ 110 mil a R$ 150 mil e serão financiados pelo prazo de até 15 anos, uma novidade no negócio. Segundo o representante da Arcádia Urbanismo, Fábio Sclovsky, a estimativa é de que a primeira etapa de vendas esteja concluída em 18 meses. “Nós entendemos que o mercado imobiliário passa por um momento complicado, mas estamos apostando que esse é um negócio para se investir e as condições para isso serão oferecidas”, disse.


O empreendimento terá capacidade para 1,4 mil unidades, entre elas uma avenida exclusiva para área comercial, com 70 locações. Além de avenidas largas e ruas de acesso planejado, o Bairro contará com um Parque Linear, que vai ocupar toda a extensão da área e vai fazer margem com o Parque de Preservação Ambiental Pinheiro Torto. Entre as compensações dadas ao município, consta a doação de 30 hectares de área nativa para compor o Pinheiro Torto.


O empresário Renato Miranda, da Bolsa Construções e Incorporações, destaca que o empreendimento está adequado ao Plano Diretor e vai possibilitar que o investidor possa construir a casa do seu agrado, tendo a garantia de luminosidade, conforto de mobilidade e área de laser no mesmo espaço. “Será um empreendimento que vai mudar a cara daquela região da cidade”, disse.
Já o empresário Sérgio Zaffari, da SBC Administração e Participações, assegura que o novo empreendimento tem a expertise e seriedade das empresas associadas, o que garante um negócio sem riscos para quem quiser investir. “São empresas que mantém parcerias de longa data e comungam com o mesmo pensamento. Por isso o risco é zero”, disse.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE



PUBLICIDADE