PUBLICIDADE

Polícia


PF investiga grupo empresarial por lavagem de dinheiro e corrupção

Publicada em: 07/11/2018 - 16:33

Entre as empresas de 14 municípios que foram alvo da ação policial, está um comércio de cimento de Passo Fundo

PF investiga grupo empresarial por lavagem de dinheiro e corrupção

Crédito: Arte ON

A Polícia Federal deflagrou hoje pela manhã, nos estados do RS e de SC, a Operação Caementa (termo latino que significa pedras pequenas). O objetivo da ação, que ocorreu em 14 municípios, inclusive em Passo Fundo, é reprimir crimes de lavagem de dinheiro, fraudes e corrupção, supostamente praticados por empresários que atuam no segmento de produção de concreto, extração e comércio de areia e pedra. A ação contou com o apoio da Receita Federal do Brasil.


Mais de 150 policiais federais e 16 auditores fiscais cumpriram 37 mandados de busca e apreensão e oito mandados de prisão, nas cidades gaúchas de Santa Maria, Porto Alegre, Bagé, Carazinho, Caxias do Sul, Frederico Westphalen, Garibaldi, Maquiné, Panambi, Rosário do Sul, São Sebastião do Caí, Três de Maio e Passo Fundo, além de Camboriú/SC.


Um total de oito pessoas foram presas, mas nenhuma em Passo Fundo, onde, duas equipes de policiais cumpriram mandado de apreensão em uma empresa de cimento da Petrópolis.


O inquérito policial indica que os investigados teriam sonegado tributos e contribuições sociais, desviado patrimônio das suas empresas endividadas que se encontram em recuperação judicial e ocultado o proveito dos crimes por meio da criação de empreendimentos de fachada. São objeto da investigação 14 empresas controladas por um único grupo estabelecido em Santa Maria.


Os crimes investigados na Operação Caementa são organização criminosa, lavagem de dinheiro, sonegação fiscal, apropriação indébita previdenciária, omissão de vigência de contrato de trabalho, crimes falimentares, fraude a licitações, extorsão e corrupção.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE



PUBLICIDADE