PUBLICIDADE

Polícia


R$ 6 mil são apreendidos com morador de Passo Fundo que fazia transporte ilegal de dólares

Publicada em: 10/09/2019 - 18:20, por Isadora Stentzler/ON

Apreensão fez parte da Operação Benjamin da Polícia Federal que cumpriu outros cinco mandados no RS e SP

R$ 6 mil são apreendidos com morador de Passo Fundo que fazia transporte ilegal de dólares

Valores apreendidos pela Operação na cidade de São Paulo

Crédito: Divulgação/PF

A Polícia Federal apreendeu na manhã desta terça-feira (10) R$ 6 mil e um telefone celular na casa de um homem no centro de Passo Fundo, acusado de fazer transporte de dólares não declarados de Riveira a São Paulo. Ele é um dos indiciados da Operação Benjamin, que cumpriu outros cinco mandados de busca e apreensão em cidades do Rio Grande do Sul e São Paulo, e investiga cinco grupos criminosos especializados em câmbio ilegal.

 

De acordo com as investigações, o homem de Passo Fundo fazia o transporte dos dólares até São Paulo, onde fazia operações de câmbio com um doleiro.

 

Durante a Operação, deflagrada hoje pela Polícia Federal de Santana do Livramento, 26 policiais federais cumpriram seis mandados de busca e apreensão nos municípios gaúchos de Santana do Livramento (1), Uruguaiana (2) e Passo Fundo (1) e São Paulo (2). Um grupo atuante em Porto Alegre também é investigado.

 

Foram apreendidos R$ 190 mil, 31.778 dólares e 8 mil euros.

 

O esquema

 

Segundo as investigações, iniciadas em maio de 2018, os grupos já teriam introduzido ilegalmente no país mais de 30 milhões de dólares americanos entre os anos de 2017 e 2019. Eles agiam de forma sistêmica, adquirindo a moeda americana no Uruguai para posteriormente transportá-la, em espécie, até a cidade de São Paulo, onde era trocada por reais, abastecendo doleiros locais. O dinheiro era movimentado em compartimentos ocultos em veículos de passeio e em ônibus de turismo, ou junto ao corpo dos criminosos.

 

No decorrer das investigações foram realizadas nove apreensões de moeda em espécie, totalizando mais de 1,1 milhão de dólares americanos e R$ 620 mil. A Polícia Rodoviária Federal prestou apoio em diligências e abordagens no decorrer do inquérito policial.

 

Até o momento, 13 pessoas já foram indiciadas por crime de fazer/operar instituição financeira de câmbio, sendo seis delas, também, por crime de organização criminosa.

 

As investigações prosseguem com a análise do material aprendido ontem.

 

De acordo com a Polícia Federal, o nome da Operação é uma alusão à Benjamin Franklin, estampado na nota de 100 dólares.

 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE



PUBLICIDADE