PUBLICIDADE

Saúde


Uma página voltada à saúde da criança e do adolescente

Publicada em: 29/09/2018 - 14:00

O objetivo do Ministério da Saúde é reunir em um único lugar todas as informações relacionadas ao acompanhamento da saúde da criança e do adolescente

Uma página voltada à saúde da criança e do adolescente

Crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Neste mês, quando se comemorou o Dia Nacional da Saúde de Adolescentes e Jovens, em 22 de Setembro, o Ministério da Saúde lançou uma página temática dentro do Portal Saúde, na internet, voltada à população mais jovem. O objetivo da pasta é reunir em um único lugar todas as informações relacionadas à saúde da criança (do nascimento aos 9 anos de idade) e do adolescente (de 10 a 19 anos) e sobre os serviços disponíveis no Sistema Único de Saúde (SUS) para esses públicos. O conteúdo já está disponível na página ‘Criança e Adolescente: o que fazer para cuidar’.

 

Dinâmica
Com o objetivo de tornar a informação mais atrativa e dinâmica, a página traz vídeos, podcast (conteúdo em áudio) e infográficos. Entre as abordagens estão conceitos das duas fases da vida: criança e adolescente e informações sobre aleitamento materno, uso de chupetas, de mamadeira, dieta da mãe que amamenta, e orientação sobre alimentação saudável para toda a família.


Também estão disponíveis os conteúdos das cadernetas da Criança e do Adolescente, que estão disponíveis na página para impressão, tanto pela população em geral quanto pelos gestores e profissionais de saúde. Esses documentos são instrumentos norteadores e de acompanhamento da saúde no período, do nascimento aos 19 anos de idade. Para o adolescente (menino e menina), a caderneta traz, de forma complementar, material autoinstrutivo sobre suas demandas em saúde e contexto de vida.

 

Atenção integral
A página detalha ainda a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança, criada pelo Ministério da Saúde, com o objetivo de promover e proteger a saúde da criança e o aleitamento materno. A página também aborda o que é e a importância da primeira infância (0 a 6 anos), período muito importante para o desenvolvimento mental e emocional e de socialização da criança.

 

Guia Alimentar
É importante que a criança chegue à adolescência com hábitos alimentares bem consolidados. Por isso, para auxiliar que toda a família adote hábitos alimentares saudáveis e, com isso, crie  ambiente favorável de promoção à saúde, o Ministério da Saúde disponibiliza o Guia Alimentar para a População Brasileira, que pode ser acessado pela página ‘Criança e Adolescente: o que fazer para cuidar’. As recomendações vão da escolha de alimentos a orientações de como combiná-los, sem esquecer outros detalhes importantes como tempo, companhia durante as refeições e demais fatores que objetivam uma vida mais saudável.

 

 

Caderneta da Criança
A Caderneta Criança é um documento importante para acompanhar a saúde, crescimento e desenvolvimento da criança do nascimento até os 9 anos de idade. A primeira parte da caderneta é mais direcionada a família ou quem cuida da criança. Contém informações e orientações sobre saúde, direitos da criança e dos pais, registro de nascimento, amamentação e alimentação saudável, vacinação, crescimento e desenvolvimento, sinais de perigo de doenças graves, prevenção de violências e acidentes, entre outros. A segunda parte da Caderneta da Criança é destinada aos profissionais de saúde, com espaço para registro de informações importantes relacionadas à saúde da criança. Contém, também, os gráficos de crescimento, instrumentos de vigilância do desenvolvimento e tabelas para registro de vacinas aplicadas.

 

Caderneta do Adolescente
A Caderneta do Adolescente é instrumento norteador para o profissional de saúde ao atendimento de adolescentes e um material auto-instrutivo de adolescentes no reconhecimento de suas demandas em saúde e contexto de vida. É um instrumento de trabalho para os profissionais de saúde, bem como para o conhecimento de adolescentes sobre sua saúde e contexto de vida. As cadernetas da criança e do adolescente podem ser encontradas nas unidades básicas de saúde ou no site do Ministério da Saúde.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE



PUBLICIDADE