PUBLICIDADE

Saúde


Mieloma Múltiplo é tema de evento nos EUA

Publicada em: 28/10/2018 - 07:00

Mieloma Múltiplo é tema de evento nos EUA

Crédito: Divulgação

Em outubro, aconteceu o evento “Myeloma Multiplo -   The State of the Art”, em Rochester - EUA. Na ocasião, o professor Shaji Kumar e também o professor Kyle, emérito professor da Mayo Clinic, fundador da divisão de Mieloma Múltiplo e doenças associadas ministraram palestras sobre toda a patologia desta doença conhecida como Mieloma Múltiplo. A hematologista, Moema Nenê Santos, participou agregando mais conhecimento sobre a doença. 

 

Existem, atualmente, diversas terapias novas que vem surgindo, o Mieloma Múltiplo é uma doença que apresenta vários clones celulares doentes com diferentes formas de apresentação. Dentro dessa doença existem patologias classificadas como gamopatias monoclonais que são tipos, às vezes, iniciais de apresentação da doença. Algumas vezes podem evoluir com o tempo e manifestar-se em algum momento ou podem surgir associados a algumas síndromes novas que vem sendo classificadas, atualmente, através do melhor conhecimento da fisiologia celular e do comportamento biológico e gênico desta entidade que foi apresentado pelo Dr. Dragan Jevremovic.

 

O Mieloma Múltiplo é um tipo de câncer onde as células plasmáticas que produzem os anticorpos se tornam doentes e produzem um anticorpo também doente, chamado de imunoglobulina monoclonal, proteína monoclonal.  Esta doença leva a anemia, lesões ósseas, perda de função renal, infecções, entre outros. Ele pode se manifestar como plasmocitomas, uma lesão localizada ou de forma mais avançada.

 

O tratamento atual do mieloma múltiplo, as diversas linhas de atuação dos medicamentos, bem como o tratamento das recidivas, doenças progressivas e a indicação do transplante autólogo ou halogênico de medula óssea foram amplamente abordados.  O tratamento com terapêuticas e aplicação de terapias imunes foi abordado pela Dra. Yi Lin.

 

A abordagem sobre Macroglobulimeia de Waldestron, um tipo de gamopatia monoclonal foi feita pelo Dr. Morie Gertz. Na ocasião ele também falou sobre seu tratamento, bem como Amiloidose e Gamopatia Monoclonais, doenças Plasmocitárias e síndromes associadas as gamopatias monoclonais.

 

Dr. Francis K. Buadi discorreu sobre todas as complicações provindas destas patologias desde alterações ósseas, renais, neurológicas e endócrinas. Abordou, também o melhor tratamento para cada uma destas alterações com melhora sintomática, bem como clínica, tendo em vista que grande parte destas patologias tem um padrão crônico, mas biológico diferente. Essas alterações podem levar a sintomatologias específicas de leves a mais severas, em que os pacientes necessitem uma melhor terapêutica atual e direcionada a sua doença de forma mais diferenciada.

 

Linfoma de manto não tratados previamente

O Instituto do Câncer Hospital São Vicente realiza estudo para pacientes com linfoma de manto não tratados previamente e com idade igual ou superior a 65 anos. O tratamento inclui Rituximabe e Bendamustina em associação ou não com um inibidor de BTK.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE



PUBLICIDADE