PUBLICIDADE

Saúde


Hospital São Vicente em Livro Box

Publicada em: 02/11/2018 - 14:00

Obra conta a história centenária do HSVP

Hospital São Vicente em Livro Box

Lançamento no auditório da Medicina da UPF

Crédito: Caroline Silvestro-HSVP

Os 100 anos do Hospital São Vicente de Paulo de Passo Fundo estão agora eternizados em livros. Em 25 de outubro direção, vicentinos, funcionários, e médicos participaram do lançamento do livro box Hospital São Vicente de Paulo: 100 anos de história. Com o auditório biomédico da Faculdade de Medicina da UPF lotado, o lançamento reservou momentos de alegria, emoção, confraternização e reconhecimento às pessoas e ao legado da maior instituição hospitalar macrorregional do interior do Rio Grande do Sul. O público conheceu a obra composta pelos fascículos A Saga dos Vicentinos de autoria de Marco Antonio Damian, 100 anos do Hospital São Vicente de Paulo escrito por Ivaldino Antônio Tasca, O Paciente em Primeiro Lugar de autoria de Osvandré Lech e a Linha do Tempo do HSVP escrita por Paulo Monteiro. A solenidade contou com a presença do diretor médico técnico do HSVP, Dr. Adroaldo Mallmann, Dom Rodolfo Luís Weber, arcebispo metropolitano de Passo Fundo, vereador Roberto Gabriel Toson que representou a Câmara de Vereadores e o vice-prefeito João Pedro Nunes.

 

Propósitos
Na ocasião, o presidente do HSVP, José Miguel Rodrigues da Silva enfatizou que chegar aos 100 anos de história é para poucas instituições, que se perpetuam em meio às mudanças e desafios da sociedade atual. “Como vicentino e presidente do Hospital São Vicente, reforço o quão digno é termos o registro da criação, dos propósitos que nortearam as pessoas que fundaram nossa instituição, e que ainda hoje, direcionam os rumos de nossa casa de saúde. Através dessas manifestações vemos a concretude de nossa missão de prover serviços e soluções de excelência em saúde, de forma sustentável, para melhorar a qualidade de vida das pessoas”.

 

Ciclos da vida
Autor do livro box, Osvandré Lech, evidenciou o legado de humanismo e capacidade de atendimento do Dr. Sabino Arias, que atuou no HSVP de 1939 a 1964, realizando 18 mil cirurgias. Segundo ele, a missão de Arias é verdadeiramente vicentina. Ao longo de sua fala, Lech citou irmãs, vicentinos, médicos que simbolizam a cura e representam a esperança para os pacientes. Ele também mencionou o grupo de profissionais que há 40 anos administram o gigante do norte, que hoje possui 63 mil metros quadrados de área construída e que contribui significativamente para Passo Fundo ser o terceiro polo regional de saúde e medicina. “Meu pai vendia produtos hospitalares ao hospital, eu nasci no São Vicente e foi nesta casa que aprendi e ensinei medicina e ortopedia a outras gerações, agora meu filho Leonardo aprende medicina. Isso são ciclos da vida que me levaram a pensar no livro do centenário”.

 

Fascículos
Para a elaboração dos quatro fascículos, Lech reuniu o jornalista Ivaldino Tasca que escreveu o HSVP hoje, os pesquisadores Paulo Monteiro, que leu e transcreveu as atas da fundação até os dias atuais, Marco Antonio Damian que escreveu e destacou os quase 500 anos de história da Sociedade de São Vicente de Paulo.  E como suporte e apoio para a produção da obra, o autor contou com os profissionais Rodrigo Marcondes Sardi e a jornalista Endil Mello da Assessoria de Comunicação do HSVP. O design gráfico foi projetado pelo designer Hélio Gasparotti. “Este grupo trabalhou diuturnamente, pensando em entregar esta obra que hoje se realiza”, ressalta Lech, ao evidenciar que as capas dos fascículos foram criadas pelos artistas plásticos Miriam Postal, Vanessa Arendt e Ronaldo Poerschke.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE



PUBLICIDADE